Demoday InovAtiva: Plataforma para diagnósticos rápido de doenças

Eleita como o negócio de saúde mais atrativo aos olhos dos investidores no Demoday InovAtiva Brasil 2016.1, a empresa cearense Taquion Healthcare trabalha no desenvolvimento de dispositivos médico para diagnóstico rápido. Destaque nacional na categoria Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócio, a startup aposta em um biossensor que detecta doenças em um curto período de tempo […]

Eleita como o negócio de saúde mais atrativo aos olhos dos investidores no Demoday InovAtiva Brasil 2016.1, a empresa cearense Taquion Healthcare trabalha no desenvolvimento de dispositivos médico para diagnóstico rápido. Destaque nacional na categoria Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócio, a startup aposta em um biossensor que detecta doenças em um curto período de tempo através de uma única gota de sangue capilar.

Criada em 2012, a Taquion trabalha com uma plataforma flexível para exames oferecendo segurança, precisão de resultados e capacitação de profissionais da área de saúde, como afirma Gisele Antenor, co-fundadora da empresa. “Através de uma gota de sangue conseguimos diagnosticar doenças como Dengue, Zika, Hepatite B e C, Infarto, Viroses e outros. Um dos fatores importantes desse projeto é que o valor é bem mais em conta. Se um exame que fica pronto em dez custa R$400, na Taquion o mesmo exame sai em até 10 minutos ao custo de R$ 50,00. É uma economia de 87,5%”, explica.

O reconhecimento pelo trabalho desenvolvido veio durante a participação no programa InovAtiva Brasil, em que os empreendedores tiveram a oportunidade de apresentar o projeto aos investidores e saíram felizes com os resultados. Das 125 startups selecionadas para a segunda etapa, a Taquion ficou entre as 12 startups brasileiras mais atraentes para investimentos. “Participar do InovAtiva foi enriquecedor e mudou nossa visão de mercado. Nós apresentamos nosso projeto para os investidores e isso rendeu experiências incríveis. Ficar entre as 12 não é uma conquista só nossa. Quem ganha é a sociedade, pois queremos ajudar a solucionar uma lacuna antigo da área da saúde brasileira, comemora Gisele.

Agora, o objetivo da empresa é que o biossensor fique disponível para uso público em maio de 2018. Após todo o processo de aprendizado adquirido no InovAtiva, a startup começou a realizar algumas melhorias nos projetos, como os testes com a ANVISA, para adquirir o registro e colocar o produto no mercado. A medida que o produto for aceito, a Taquion quer também expandir o serviço para auxiliar no diagnóstico de outras doenças de interesse clínico e hospitalar. Nossa plataforma já está em seu quinto protótipo e todos os testes pré-clínicos foram realizados. Os próximos passos são melhorias no produto, estruturação na linha de fabricação e os testes clínicos para garantir o registro. Vai ser uma grande ajuda para a saúde do nosso país”, finaliza Gisele.

Compartilhar