Spin offs: você ainda vai ter uma

Elas têm o clima do sucesso. Conheça a estratégia inteligente das spin offs e porque são um excelente negócio

Se você é fã de séries policiais ou de super-heróis provavelmente vai achar que se trata de uma série oriunda de outra – o que, de certa forma, não deixa de ser verdade. A diferença é que, enquanto essas spin offs estão no campo da ficção, as spin offs da qual falamos são bastante reais.

Também conhecidas como empresas derivadas, elas nascem a partir de um grupo de pesquisa de uma outra empresa já madura ou de uma universidade em busca de novas tecnologias ou exploração de um novo produto.Por isso a spin off pode ser corporativa ou acadêmica.

Expansão do empreendedorismo: spin off corporativa

E é claro que quando a criatura ganha vida e começa a se separar do criador a coisa tem tudo para ficar ainda mais interessante. É o que acontece, por exemplo, quando um produto dentro de uma startup é tão grande que fica maior que ela.

O produto então precisa ser trabalhado de certa forma independente, principalmente para poder ser desenvolvido ao máximo e não segurar os outros itens do portfolio. Antes que o motivo de orgulho se transforme em preocupação, está na hora de derivar. Pronto, estamos diante da spin off corporativa.

Transferência de conhecimento: spin off acadêmica

A diferença para uma spin off acadêmica é que essa sai de um laboratório ou universidade, ou ainda a partir do convívio e do conhecimento gerado dentro das instituições de ensino e pesquisa.

Por aqui o conceito ainda é recente e podem começar de diversas formas, seja por incentivo de um professor, pelo licenciamento de uma nova tecnologia ou mesmo de uma ideia que surge em uma conversa entre alunos no laboratório. Assim, a spin off acadêmica transfere o conhecimento da meio acadêmico para a sociedade através de um novo produto ou tecnologia. No entanto, para que o ambiente seja propício à sua formação, é preciso que haja uma cultura de empreendedorismo.

Spin off não é franquia

Como a spin off não começa do zero, como a startup, a ideia de investir no crescimento de um filho prodígio (produto destacado) de forma desconectada do núcleo original (startup ou academia) mas geralmente utilizando as estruturas da própria “mãe” é bastante animadora.

Mas é bom lembrar que spin off está longe de ser uma franquia. A spin off é uma nova empresa centrada em um produto de destaque, enquanto a franquia é a mesma empresa que permite a distribuição de seus produtos e o uso da marca por outras pessoas mediante contrato.

Você pode até não perceber, mas a estratégia inteligente das spin offs estão bastante presentes no seu dia a dia. Alguns exemplos são os programas Smiles e Multiplus, da GOL e TAM, que se tornaram negócios independentes depois de fazerem muito sucesso em suas empresas originais. Outro exemplo é o BB Securidade, que se desvinculou do Banco do Brasil depois dos excelentes resultados de estreia na Bolsa de Valores.

Se você também acha que vale a pena saber mais sobre spin offs, startups e incubadoras, entre vários outros modelos de negócios, acompanhe os posts da InovAtiva e descubra todo o seu potencial empreendedor!

Compartilhar