Esta sessão é destinada ao conteúdo produzido pelas startups aceleradas pelo programa. O conteúdo produzido é de responsabilidade das startups.

Gomining é destaque na categoria saúde e educação do InovAtiva Brasil 2020.1

A Gomining, localizada em Caxias do Sul (RS), é uma startup focada na análise e avaliação automática de textos. Em julho de 2020, ela apresentou seu pitch para a maior banca de investidores do país durante o InovAtiva Experience, onde conquistou público e foi eleita como destaque na categoria Saúde e Educação.

Segundo Daniel Epstein, CTO da empresa, o Experience, evento de conclusão do ciclo de aceleração, foi uma excelente oportunidade para realizar networking e aprimorar seu pitch, com base nos feedbacks recebidos dos mentores e investidores que assistiram sua apresentação no Demolation.

“Nos inscrevemos no InovAtiva para tentar entender melhor o mundo empresarial e podermos tomar decisões relacionadas aos produtos e à empresa com mais embasamento. O programa estava muito bem organizado e executado. Todo o suporte foi excelente”, comenta Epstein.

Sobre a Gomining

A ideia surgiu durante o estudo para o doutorado. Ao final de cada semestre, Epstein e seus sócios (assim como praticamente todos os professores EaD do país) se viam diante de uma quantidade gigantesca de redações para corrigir. Essa atividade se tornou um fardo, visto que era impossível fornecer comentários personalizados quando se tinha milhares de textos para revisar em poucos dias.

“Pensamos que deveria ter uma forma de avaliar os estudantes de maneira automática, para de fato fornecer um feedback personalizado e ajudar aqueles que precisavam. Com isso, surgiu a pesquisa inicial na área de mineração de textos e análise de conteúdo, o que futuramente foi desenvolvido como uma solução de negócio escalável e fácil de integrar em qualquer ambiente virtual de aprendizagem”, relembra o empreendedor.

Após identificar o problema, um time interdisciplinar altamente qualificado desenvolveu algoritmos de mineração de texto e inteligência artificial. Esses especialistas, dois Doutores na área de Informática na Educação pela UFRGS e uma Mestra em Marketing, tornaram-se os sócios fundadores da Gomining, startup que analisa redações de estudantes e fornece feedback personalizado, ao mesmo tempo que disponibiliza dados e métricas para sinalizar às instituições de ensino e professores quais são os alunos que apresentam maiores dificuldades.

As possibilidades de aplicações da tecnologia são inúmeras, desde correção de vestibulares e ENEM até internacionalização do produto. Porém, como a nossa equipe ainda tem uma forte raiz de pesquisa e docência e pouca experiência na área de gestão e financeira, não sabíamos ao certo como proceder ou escolher a melhor forma para a empresa crescer. O InovAtiva nos ajudou a dar uma direção para a startup”, finaliza o CTO.

Hublocal se destaca na categoria de E-commerce & Marketing do InovAtiva Brasil 2020.1

Eleita como Destaque na categoria E-commerce & Marketing do InovAtiva Brasil 2020.1, a HubLocal é uma plataforma que ajuda as empresas a serem encontradas em todos os principais mapas e listas telefônicas da internet, como Google Maps, Facebook Places, Apple Maps, Bing Maps, e mais de 50 plataformas de uma só vez e em um só lugar. 

Conversamos com Felipe Caezar, cofundador e CEO da startup para saber mais sobre a solução que está conquistando o mercado. Confira abaixo o que ele nos disse:

 

  • Onde a startup está situada? 

 

Sua sede operacional é em Fortaleza/CE, mas atuamos em todo o Brasil.

 

  • Qual é o diferencial da startup? 

 

Atração de clientes para empresas de maneira simples e menos invasiva por meio de automação de plataformas de mapas e listas telefônicas da internet, desde a ativação e gerenciamento, até a entrega de resultados.

 

  • Como surgiu a ideia de criá-la? 

 

Surgiu em 2018 quando vimos em um estudo realizado pelo “Boston Consulting Group” (BCG) em parceria com a Google que 98% das empresas brasileiras não estão presentes em todos os canais digitais que deveriam estar, provocando a perda de potenciais clientes todos os dias. Segundo o estudo, apenas 2% das empresas atingiram o estágio do Multimomento ou Multipresença Digital no Brasil. Isso ocorre devido às barreiras e aos desafios relacionados à falta de integração, ativação automatizada e personalizada dos multicanais existentes, pois cada ponto de venda de uma empresa é um novo cadastro que elas precisam gerenciar em sites e aplicativos de buscas por localização da internet.

Geralmente, as organizações não conseguem gerenciar todos os seus registros de mapas e listas da internet de forma completa. Dessa forma, possuem baixa reputação online, conteúdos obsoletos na internet, informações erradas ou desatualizadas, avaliações sem respostas, não são encontradas quando potenciais clientes estão pesquisando, resultando na perda de potenciais clientes todos os dias.

Foi pensando nisso que, no início de 2019, criamos a HubLocal, fazendo a automação e gerenciamento completo de empresas em mapas e listas da internet.

 

  • Por que você se inscreveu no InovAtiva Brasil? 

 

A HubLocal estava em crescimento constante, mas precisava de apoio para acelerar ainda mais. Abrimos uma rodada de investimento e precisávamos de validação de mercado. Dessa forma, buscamos o InovAtiva para nos ajudar nessa validação e na consolidação desse capital, além de ajudar a empresa na realização de uma expansão ainda maior do que a que vínhamos atingindo.

 

  • O que achou do InovAtiva Experience?

 

Tanto o programa de aceleração quanto o evento InovAtiva Experience foram sensacionais para nós. O sentimento foi que crescemos cinco anos em quatro meses.

 

  • O InovAtiva Brasil gerou algum benefício para a startup? 

 

O InovAtiva foi um importante validador para a HubLocal. Nós conquistamos todos os objetivos planejados para o programa e conseguimos fechar nossa primeira rodada de aporte com a captação de um investimento da Anjos do Brasil no valor total de R$600 mil com valuation de R$5 milhões de reais. Também fomos destaques na nossa banca, de Ecommerce e Marketing, atingimos nossa meta principal do ano – que era a marca de 500 empresas assinantes com faturamento anual previsto maior que R$1 milhão –,  fomos selecionados para outro importante programa, o Scale UP Endeavor Brasil, e passamos a ser Startup Residente do Cubo Itaú. Tudo isso em apenas um semestre, em que quatro meses foram com o apoio total do InovAtiva Brasil.

 

  • O que você destaca em relação a sua participação no InovAtiva Brasil? 

 

Eu destaco a organização do programa e as mentorias individuais. A organização porque conseguimos conciliar muito bem as atividades obrigatórias do InovAtiva Brasil com a expansão da nossa startup. Já as mentorias individuais destaco porque foram incríveis e super afinadas com as necessidades da nossa empresa. Nosso mentor era empresário da mesma área e modelo de negócios que a da HubLocal, o que nos ajudou bastante a encontrar os melhores caminhos. Foi simplesmente maravilhoso!

 

  • Tem algo que não perguntei que gostaria de acrescentar?

 

Gostaria de acrescentar que programas como a InovAtiva Brasil são vitais e, se bem aproveitados, podem mudar completamente a realidade de uma startup, assim como ajudou a HubLocal a subir de nível. Parabéns a todos que fazem parte dessa importante iniciativa!

Empresa desenvolve chatbot para construtoras civis

A Push, uma startup focada no desenvolvimento de soluções móveis e chatbots (conversas com robôs), acaba de desenvolver uma solução digital que promete agilizar a vida das construtoras civis e de seus clientes. O principal sistema do negócio, também chamado Push, foi criado para suprir as necessidades de empresas e clientes mais facilmente.

Usando inteligência artificial, o sistema entende as intenções do usuário e dá soluções a problemas e dúvidas instantaneamente, sem precisar do auxílio humano, otimizando os serviços de atendimento ao cliente. Tudo ao alcance dos dedos. Por intermédio de chatbots que funcionam através de canais que fazem parte do nosso dia a dia, como: websites, Facebook Messenger, WhatsApp, SMS, Android, IOS, Telegram, Twitter, Line e Viber.

De acordo com o Gartner Group, uma renomada consultora americana, até 2020, 85% dos atendimentos serão feitos por robôs. Diante da transformação digital que vivemos, inovar é preciso. Mesmo em áreas que parecem conservadoras como a construção civil.

E foi por isso que, este ano, o Push, em parceria com o SIENGE, um software de gestão empresarial voltado a construtoras e incorporadoras, construiu uma solução que pode ser um boom no relacionamento entre construtoras e clientes. A missão dessa cooperação é encurtar a distância entre canteiro de obras, escritório e consumidor. O Push, integrado ao SIENGE, será habilitado a emitir segundas vias de boleto, dar a posição financeira do cliente, fazer negociações online, enviar avisos de vencimento e alertas de cobranças. Tudo de forma automática, rápida e eficiente. Basta o cliente trocar umas palavrinhas num bate-papo que simula uma conversa humana.

O mais curioso e interessante desse sistema é que ele consegue entender diversos tipos de abordagens, mesmo aquelas que não são tão claras e com o passar do tempo, fica ainda mais “inteligente”, reconhecendo e solucionando mais necessidades. O sistema integrado para construtoras foi implementado recentemente, mas os parceiros estão confiantes em resultados animadores e adiantam que já têm muitos planos de melhorias programados.

A startup foi acelerada InovAtiva e acumula clientes de importância e impacto mundiais, a exemplo da UNICEF, com a qual já atende a 40 países; o People in Need, projeto social que ajuda a população do Camboja, no sudeste asiático; e o IMIP, complexo hospitalar filantrópico no Recife.

Mais informações acesse: Site, Facebook, Instagram, Linkedin

Standout cria ferramenta de Trade Marketing para aumentar vendas online

As desistências nas compras online são, em boa parte, causadas pela falta de apelo e argumentação do mundo digital. No e-commerce muitas vezes o cliente não tem acesso a todas as informações sobre o produto pesquisado e não tem a figura de um vendedor para tirar suas dúvidas, experiências que podem ser decisivas para conquistar o cliente. Atenta a essa lacuna no varejo digital, a Standout, startup brasileira, criou uma ferramenta para atender a essa demanda do mercado por soluções de Trade Marketing Digital.

Andrea Miranda, sócia-fundadora da Standout, explica que a solução permite a criação de vitrines de produtos que podem incluir vídeos e campanhas, tornando a experiência de compra mais atraente para o consumidor, além de trazer informações claras sobre os produtos de interesse. “Quando o consumidor tem a sua disposição mais detalhes sobre o produto e experiências como poder ler o trecho de um livro, ver os efeitos de um cosmético ou conhecer mais sobre a tecnologia por trás de um produto, ele se encanta e o impulso se transforma em compra”, diz Miranda. Dessa forma, a solução busca estimular o consumidor, atrair sua atenção para os produtos com uma experiência positiva e efetivar uma compra online.

Ao oferecer informações completas, em diferentes formatos, a solução da Standout evita que os clientes saiam da loja virtual para pesquisar em outros sites. Testes do tipo A/B, realizados em versões da mesma página com e sem a presença de vitrines Standout, comprovaram aumento de faturamento em mais de 60% em média nas páginas que usavam a ferramenta.

Outro destaque da empresa é o Mapa de Calor, que analisa o comportamento do usuário enquanto ele navega pelo site. “Com o Mapa de Calor é possível realizar testes de conteúdo, análises de interesse e engajamento para então propor o formato mais atraente e eficiente para a apresentação do conteúdo no site.”, afirma Andréa. A ferramenta inclui ainda uma extensa gama de relatórios com informações gerenciais, comparativos de desempenho de produto e varejo.

Entre as empresas que já notaram melhorias com o uso da solução está o Magazine Luiza. “Passamos a utilizar os conteúdos fornecidos pela Standout e percebemos que as principais métricas de engajamento melhoraram consideravelmente, além de notar melhora na conversão dos produtos com esse material. A qualidade das nossas páginas evoluíram muito após o início da parceria”, afirma Paulo Ramazza – Gerente Marketing Insights & Analytics do Magazine Luiza.

Alba Alves da Silva, Coordenadora de Ecommerce da Cia dos Livros, também destaca os benefícios alcançados com a ferramenta. “Com a Standout conseguimos incrementar o tempo de visita do cliente ao produto desejado, encontrando maiores informações sobre o autor, o produto. A presteza de nos passar as informações de forma rápida, sistema de fácil integração, faz com que o resultado seja positivo”, afirma.

Entre os clientes que já trabalham com a ferramenta da Standout estão Johnson & Johnson, Reckitt Benckiser, Unilever e Nívea Beirsdorf e entre os e-commerces estão Walmart, Rede Pague Menos, Magazine Luiza, Ricardo Eletro, Livraria Cultura, Fnac, Droga Raia e Drogasil, Drogarias Venancio, Cia dos Livros e Farma Delivery entre outros. Independente da área de atuação, a Standout conta com uma equipe de profissionais para analisar cada caso e desenvolver vitrines em formatos inovadores, disponíveis também para tablets e celulares.

Sobre a Standout

A Standout foi criada em 2014, por Andrea Miranda e Vitor Dente, ambos com ampla experiência no setor de tecnologia. Depois de mais de 15 anos atuando em grandes empresas, decidiram investir no e-trade marketing, ao perceberem a lacuna que o mercado de comércio eletrônico apresentava.

A Standout foi premiada recentemente no Forum de Marketing Digital – Digitalks2017 – e também pelo programa Inovativa Brasil como Melhor solução de Inovação na Categoria de Comércio Eletronico e Varejo. Também foi premiada como uma das 3 melhores ferramentas de marketing digital, pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM), em premiação realizada em abril de 2016. A empresa foi indicada pelos próprios clientes, prova de um trabalho realizado com excelência.

*Espaço das Aceleradas é uma sessão destinada à publicação de matérias produzidas pelas startups aceleradas pelo InovAtiva Brasil. A responsabilidade das informações deste texto é da startup autora.

O que você acha do nosso conteúdo? Aproveite e avalie nosso blog nesse link.

Startup que já capacitou milhões de usuários via smartphone prevê expansão

O conceito de mobile learning (educação móvel) tem revolucionado a forma das pessoas se capacitarem. Esse novo formato de ensino por meio de smartphones proporciona a retenção de conhecimento e a acessibilidade a cursos, treinamentos e outras atividades que contribuem para que usuários obtenham mais informações de forma prática e acessível.

Essa transformação só é possível devido ao aumento do tráfego de internet via celulares. De acordo com a Telebrasil, o acesso à internet via tecnologia 4G cresceu 180% em relação a 2015. A pesquisa também apontou que as pessoas passam mais tempo mexendo no celular do que vendo televisão. Logo, o celular se tornou a primeira tela.
Para atender a este novo cenário da educação e a mudança de comportamento da população, a mLearn foi criada em 2013. A startup é focada em aprendizagem móvel e disponibiliza programas educacionais em smartphones e tablets, utilizando recursos pedagógicos e habilidades sociais para aumentar as taxas de engajamento e conclusão.

Baseando-se em estudos e pesquisas da ABEAD (Associação Brasileira de Educação a Distância), Ricardo Drummmond, CEO da companhia, pretende ampliar a participação da mLearn no mercado de mobile learning. “Nossa plataforma é capaz de atender instituições de ensino e pequenas e médias empresas dos mais diversos setores. Ela foi desenvolvida por especialistas em conteúdo e desenvolvimento mobile, e através dela geramos aplicativos Android e iOS”, ressalta Ricardo.

Com o objetivo de revolucionar a aprendizagem a distância, todo o conteúdo disponibilizado pela empresa é mobile. Assim, as pessoas são capazes de se qualificar em qualquer lugar, no seu tempo livre, com informações dinâmicas em diversos formatos (podcast, vídeos, ebooks) e por um investimento financeiro acessível quando comparado com a aprendizagem tradicional.

Com apenas quatro anos no mercado, a plataforma já qualificou mais de 5 milhões de pessoas pelo país e quer chegar a 20 milhões em 2020. Ainda para este ano, a startup pretende ir além e expandir sua área de atuação para treinamentos voltados para o mercado de educação corporativa e de instituições de ensino, onde ainda não atua. Com esta expansão, a previsão é que a empresa cresça em até 100%.

Há mais de três anos, os aplicativos desenvolvidos pela mLearn são utilizados por operadoras em serviços de valor adicionado (SVA) – aqueles que compõem qualquer serviço fora do pacote de dados e ligações. Desde 2013, a empresa conta com a parceria da OI; com a da TIM em 2014 e atualmente com as quatros maiores do Brasil.
Para implementação do novo negócio, a startup fará uma pesquisa sobre quais conteúdos a empresa ou instituição de ensino gostaria de abordar. A ideia do executivo é oferecer o mesmo modelo aplicado nas operadoras, que são os conceitos de negócios B2B. Nessas parcerias, são disponibilizados aplicativos voltados para os interesses de cada organização.

Após isto, a mLearn vai disponibilizar aos usuários diversos recursos de aprendizagem, como gamificação, integração com redes sociais, conteúdos multimídia e certificados. O objetivo deste novo projeto é oferecer materiais diversificados, personalizados e que possam facilitar ainda mais o processo de qualificação de alunos e profissionais.

*Espaço das Aceleradas é uma sessão destinada à publicação de matérias produzidas pelas startups aceleradas pelo InovAtiva Brasil. A responsabilidade das informações deste texto é da startup autora.

A mLearn Educacao Móvel foi acelerada InovAtiva no ciclo 2017.1

Sistema para gestão empresarial web ganha destaque em projetos nacionais

A Office Data, uma empresa de tecnologia sediada no Amazonas e com filial em São Paulo, é uma das oito selecionadas na categoria Empreendedorismo Industrial – Inovação na Cadeia de Valor do Desafio Industrial para Startups, Pequenas e Médias Empresas, patrocinado pela Algar Telecom. A startup ganhou destaque entre as concorrentes do país e vai receber aporte inicial de R$ 300 mil para o desenvolvimento do projeto FoxManager ERP, um sistema de gestão de empresas online, com lançamento previsto para o fim do mês de agosto.

O FoxManager ERP possibilita que empresas façam desde a venda de produtos no PDV, até o fechamento contábil e fiscal, com emissão de NF e boletos. Segundo o empresário Antônio Morais, um dos diferenciais é que todas as operações ocorrem em tempo real e na nuvem, sem troca de arquivos ou fechamentos e em um único sistema. “Para consolidação do projeto, buscamos apoio financeiro junto ao Basa – Banco da Amazônia e fomos prontamente atendidos através de uma linha de crédito específica para inovação, na qual fomos pioneiros. Esse apoio foi fundamental para o avanço do projeto ao patamar que nos encontramos agora, de participar e sermos selecionados em importantes projetos de relevância nacional”, diz Morais.

O projeto FoxManager encontra-se em fase de validação em clientes pilotos e deve ser oficialmente lançado no mercado até o final deste mês de agosto. Morais, CEO da startup, ainda comenta que a conquista do FoxManager ERP mostra a qualidade técnica dos colaboradores com apoio de grandes aceleradas fomenta o empreendedorismo de Manaus.
Empresas de todo o país concorreram na edição deste ano. Entre as selecionadas, além da Office Data, estão empresas do Rio de Janeiro, Sergipe, Minas Gerais, Paraná e São Paulo.

Startup lança primeira plataforma brasileira voltada para aproveitamento de água da chuva

Após um período de capacitações e aceleração em nível nacional (InovAtiva Brasil e Sinapse da Inovação) e internacional (Berkeley Lean Launchpad Program), a RainMap lançou em abril, uma plataforma online voltada para aproveitamento da água de chuva em edificações. Durante o segundo ciclo do InovAtiva 2016, a equipe participou inclusive do módulo InovAtiva de Impacto, e foi considerado um negócio com significativo impacto social e ambiental.

A plataforma conta, no momento, com um blog e com um simulador Free. O simulador é uma ferramenta para que as pessoas entendam os benefícios de se aproveitar água da chuva, informando a economia de água e a economia financeira que a edificação teria ao fazer uso do sistema para substituir alguns usos por água da chuva. Os co-founders Stephanie Thiesen e Matheus Geraldi comentam que estão muito animados com esse passo na vida da empresa. “O momento é perfeito em termos de atendimento de legislações e para aproximar a sustentabilidade da construção civil visando um desenvolvimento racional e pleno’’, comenta Stephanie.

A partir de informações simples fornecidas pelo usuário e de dados históricos de chuva diária tratadas e obtidos de fontes oficiais, como a ANA (Agência Nacional de Águas) e tratados adequadamente, é possível acessar um relatório de viabilidade para implantação de um sistema de aproveitamento da chuva em qualquer edificação. Com uma interface simples e amigável, a plataforma objetiva aproximar clientes de fornecedores e projetistas, tornando mais fácil a realização de orçamentos, encontrar mão de obra qualificada e concretizar a implantação do sistema com auxílio de profissionais especializados.

Além do simulador, o portal conta com um Blog que traz conteúdos sobre sustentabilidade em edificações, focados principalmente em aproveitamento de água da chuva, ao estimular a aplicação de sustentabilidade na construção civil e ser um canal de informação. A plataforma vem para desmistificar a utilização da água de chuva em edificações e conectar pessoas interessadas na aplicação do sistema e nessa temática.

Ainda para o ano de 2017, a RainMap trabalha para expandir a abrangência de atuação do simulador, uma vez que este depende de dados climáticos que requerem tratamento específico. O próximo passo é o lançamento da versão Premium da plataforma, nos próximos meses, voltada para auxiliar profissionais em parâmetros técnicos de tomada de decisão em termos de projetos de sistema de aproveitamento de água pluvial.

Startup Klipbox inicia expansão comercial na América Latina

Com o intuito de se tornar referência no monitoramento de informação, a Startup Klipbox inicia sua expansão comercial na América Latina. A empresa brasileira chega ao Chile e para isso, contou com o investimento da Rede Bossa Investimentos e do Programa Startup-Chile, um programa de aceleração do governo chileno, que tem como objetivo fomentar a economia e o mercado de startups no país.

O Klipbox é um sistema de monitoramento de informação que atua no mercado de comunicação e relações públicas. A startup, que já participou do InovAtiva Brasil e também de outros programas de aceleração, tais como Google Exchange B2B, Startup Brasil e Seed MG, nasceu em Natal-RN e atualmente tem sede em Belo Horizonte.

De acordo com Álvaro Barbosa, CIO da startup, o objetivo da transação é acelerar o crescimento da plataforma. “A inovação no mercado de comunicação vem ganhando destaque entre as empresas do segmento. É cada vez mais comum a busca por soluções que aumentem a produtividade e facilitem o dia a dia desses profissionais, o Klipbox já vem fazendo isso no Brasil e agora vamos ampliar nossas atividades para o Chile”, explica Barbosa e complementa: “Estamos ativamente procurando parceiros para expansão em outros países da América Latina.”

Sobre o Klipbox

O Klipbox é uma plataforma de monitoramento de notícias online que ajuda empresas a se manterem atualizadas sobre o que está sendo dito na mídia sobre sua marca, mercado, concorrentes e/ou clientes. Com uma solução customizada às necessidades do setor de comunicação e de inteligência de mercado, o Klipbox usa notícias como fonte de dados para embasar a tomada de decisões estratégicas no mercado corporativo.

O sistema monitora notícias em mais de 30.000 veículos nacionais e internacionais, disponibilizando conteúdo em três idiomas, português, espanhol e inglês. Com sede em Belo Horizonte, a startup tem clientes nos mais diferentes segmentos, dentre eles bancos, instituições públicas, políticos, assessorias de comunicação e empresas privadas.

Mais informações:

Site: www.klipbox.com.br

Telefone: (31) 4101-3096

Geek: Rede social de colecionadores facilita venda de itens raros

Só alguém que já teve que desapegar de algum item raro de uma coleção sabe a dificuldade de achar um bom comprador para algo tão estimado. Ao perceber que muitas pessoas tinham o interesse em vender algo, mas dificilmente encontravam compradores, o analista de sistemas Diego Motta, criou o iCollect. Esse é um tipo de rede social para colecionadores, que permite a compra e venda de action figures, videogames, quadrinhos e outros colecionáveis. Com mais de 8 mil usuários, o site já promoveu cerca de 2 mil negociações.

A rede permite que o colecionador crie seu perfil gratuitamente de acordo com os colecionáveis de seu interesse. Assim, ele passa a ter contato com quem tem gostos em comum – é possível conversar pelo chat e curtir e comentar publicações –, e ganha acesso ao catálogo da rede, atualizado pelos próprios usuários com informações sobre os principais colecionáveis do mercado. “É o nosso grande diferencial, parecido com uma Wikipedia de produtos geek”, diz Diego.

Esse banco de dados serve, tanto para a gestão da coleção como para facilitar as vendas a um público específico. O colecionador pode usá-lo para registrar quais itens já possui, indicar aqueles que quer ter e colocar algo à venda. Se este objeto tiver sido marcado por alguém como desejado, essa pessoa será avisada de sua disponibilidade. O iCollect controla todo o processo de venda via PagSeguro, ficando com uma taxa de 5% da transação.

“Além de tudo isso, você ainda tem registradas em seu perfil informações sobre suas compras e gastos, para um melhor controle financeiro”, destaca Diego. A média de preço dos anúncios na rede social é de R$ 300, mas colecionáveis já foram negociados por valores entre R$ 5 mil e R$ 10 mil, de acordo com o empreendedor.

Segundo Diego, os produtos mais procurados são os action figures do anime ‘Cavaleiros do Zodíaco’, seguidos por bonecos de ‘Dragon Ball Z’, ‘Star Wars’ e dos super-heróis da Marvel e DC Comics. No total, anúncios de itens dessas e outras franquias de sucesso da cultura pop movimentaram até R$ 600 mil no iCollect. A expectativa é triplicar o número em 2017.

Acesse a Fanpage da startup

Lojas Imaginarium aumentam faturamento em 21% após implantação de Plataforma Franchise Intelligence

Desde 2015, a startup catarinense Disruptiva Franchise Intelligence trabalha com a rede de presentes criativos Imaginarium e já ajudou a trazer resultados expressivos com a implantação da Plataforma Franchise Intelligence. As lojas que utilizam a solução tiveram um aumento de 21% no faturamento, além de aumentarem também o PA (Produto por Atendimento), Ticket Médio e melhorar a qualidade do estoque. Outro indicador importante foi a melhora de 10 p.p. no alcance de meta.

Segundo Denilson Agostinho, CEO da Disruptiva, a Consultora Virtual Disruptiva foi criada ao perceberem uma tendência do mercado que já reclamava de receber informações demais dos softwares de gestão e das tecnologias tradicionais de Análise e Inteligência de dados (Business Intelligence e Data Analytics). ‘‘Este mercado pedia uma abordagem mais esperta desta inteligência, e que fosse possível implementar previamente as mais relevantes regras do negócio e selecionasse dentro de um mundo de indicadores e gráficos, as informações que de fato merecem atenção, de preferência, já sugerindo as melhores práticas e ações a se tomar em cada situação”, explica Agostinho.

Já Márcio Ferreira, proprietário de quatro lojas Imaginarium, afirma que a solução é bastante útil, pois permite que as informações sejam analisadas de forma conjunta, o que não é possível fazer somente utilizando o ERP. “O Disruptiva me ajudou muito, principalmente com o controle de estoque e com a avaliação de desempenho individual dos vendedores, com rápida visualização’’, comenta.

Para este ano, a Disruptiva lança uma assistente virtual inteligente, chamada de Consultora Virtual, baseado nos famosos consultores de campo de Franchising & Varejo. O objetivo é fazer com que os proprietários de lojas sejam auxiliados na gestão de suas operações, ao tornar o varejo físico mais competitivo e assertivo. Agora, proprietários e gestores terão uma consultora com eles o tempo todo, em seus bolsos, podendo acessá-la com um clique.

A Consultora Virtual está onipresente na Plataforma Franchise Intelligence, tanto na Web como no App Mobile, para alertar sobre problemas nos indicadores de performance, recomendar textos e vídeos relacionados ao assunto, propor soluções para os problemas apontados e, claro, motivar os usuários com o bom desempenho da operação. Além disso, também está presente na caixa de entrada dos usuários, enviando e-mails com reports importantes sobre a loja.

A tecnologia desenvolvida emprega os conceitos de Business Intelligence, Machine Learning, Data Analytics, Big Data e ainda características do Gamification. É o que explica o Diretor de Tecnologia da Disruptiva, Fabiano Tristão. “Nossas raízes são muito fortes com Business Intelligence, embora vejamos hoje no Machine Learning a tecnologia de grande diferencial em nossos produtos. Já utilizamos, desde 2016, análise preditiva para direcionar as tomadas de decisões, dados de fluxo de pessoas em lojas para análise de conversão e dados de mercado para análises comparativas, todas elas obtidas através dos sistemas já utilizados pelas redes ou através das parcerias realizadas”.

Os bons resultados com a Imaginarium e outras redes são possíveis porque o produto foi desenvolvido a partir da realidade do varejo brasileiro. O Diretor de Operações da Disruptiva, Marcelo Weber, comenta o processo que desde o começo desenvolve um trabalho contínuo de aprimoramento do produto com o apoio de dos clientes. ‘‘Ao usarmos os conceitos de Design Thinking e de Customer Development, medimos a satisfação e buscamos agregar cada vez mais valor no processo de gestão estratégica das suas operações’’.

*Espaço das Aceleradas é uma sessão destinada à publicação de matérias produzidas pelas startups aceleradas pelo InovAtiva Brasil. A responsabilidade das informações deste texto é da startup autora.

https://www.facebook.com/disruptivabr/

inovativa@inovativabrasil.com.br