Startup de automação energética almeja tornar sua tecnologia acessível a qualquer tipo de negócio

A Startup Hubot foi acelerada InovAtiva em 2018.1.

A Hubot foi escolhida como uma das 12 destaques do InovAtiva Brasil 2018.1 na categoria Tecnologia da Informação e Comunicação. A empresa, que começou há dois anos, oferece automação e eficiência energética a prédios comerciais por meio de dispositivos inteligentes de instalação fácil e comunicação wireless.

Com o intuito de ganhar visibilidade e conseguir recursos para a primeira produção dos projetos com hardware, Claudio Ginglass e André Abadesso inscreveram a startup no programa.

“Tivemos uma ótima experiência em relação à nossa participação. A equipe do programa sempre esteve disposta a nos ajudar, os mentores nos ensinaram muito e os cursos e workshops especializados nos deram bons direcionamentos. A nossa presença não só deu visibilidade à empresa como gerou oportunidades de negócios interessantes para nós”, comenta Claudio Ginglass, responsável pela parte comercial e um dos fundadores da empresa.

De acordo com ele, o InovAtiva se destaca pela criação de uma comunidade genuína, que troca informações mesmo após a finalização do programa.

Trajetória da Hubot

Ginglass e Abadesso fundaram a startup quando receberam a demanda por um aplicativo para controlar um pequeno dispositivo criado por universitários.

“Nós conhecíamos de automação, mas sabíamos que envolvia equipamentos custosos, obras e técnicos especializados, um problemão. Mas eles insistiram que o que faziam era diferente e pediram para instalar aquele dispositivo no nosso escritório. Em poucos minutos nós já conseguíamos ligar e desligar a iluminação, controlar equipamentos elétricos e medir o quanto de energia estes aparelhos gastavam”, lembra Ginglass.

Acreditando nessa ideia inovadora, eles logo se sobressaíram aos métodos tradicionais de automação, que envolvem produtos cabeados e custosos para monitorar o consumo de energia e automatizar um ambiente.

Para o empreendedor, em uma época na qual as pessoas buscam cada vez mais sustentabilidade, economizar energia é fundamental. “A Associação Brasileira de Conservação de Energia (ABESCO) estima que, por ano, cerca de 60 bilhões de reais sejam desperdiçados em energia, o que é um grande problema para a natureza. A Hubot entra na briga para reduzir esse desperdício e ainda conservar o tempo de vida útil de equipamentos elétricos, sendo uma ferramenta importante para tornar o mundo um lugar mais sustentável”, afirma ele.

Hoje, a startup conta com clientes das áreas de energia, segurança e construção civil espalhados pelo país. Além disso, recentemente fizeram a primeira escola totalmente automatizada e com gestão de energia do Rio de Janeiro.

Agora, buscam iniciar uma revolução na maneira como empresas criam eficiência energética. “Nossos produtos tornam a automação e eficientização corporativa acessível a qualquer tipo de negócio. Para isso, temos um plano de, em três anos, estarmos presente em todo o território nacional”, finaliza Ginglass.

Compartilhar