Programa InovAtiva Brasil incentiva internacionalização de startups

Startups brasileiras tem uma oportunidade para conquistar mercados internacionais.

Conforme as startups brasileiras vão amadurecendo, elas começam a ver no mercado uma oportunidade de crescimento. Porém, para enfrentar concorrentes de outros países, é preciso demonstrar capacidade de se expandir internacionalmente sem comprometer suas operações no atual local de atuação.

O programa InovAtiva Brasil estimula os empreendedores brasileiros a desenvolverem seus negócios inovadores direcionados para a expansão global. Para tanto, selecionam e capacitam startups aceleradas pelo programa com o intuito de auxiliá-las no processo de internacionalização.

Como esse processo não é fácil, antes de se inscreverem em projetos que as ajudem a conquistar esse objetivo, as empresas devem verificar qual será a receptividade do serviço/produto no novo mercado; avaliar potenciais concorrentes e a média de preço que praticam; conhecer as leis e tributação do local em que desejam operar e identificar rotas de envio de produtos/serviços para sua logística internacional.

Para orientar os empreendedores, o InovAtiva Brasil oferece cursos de capacitação online em empreendedorismo inovador, mentorias individuais com executivos experientes e conexão com potenciais investidores, clientes e parceiros.

Além disso, o programa auxilia as startups aceleradas a ingressarem no StartOut Brasil, que trimestralmente leva 20 empreendimentos para imersão em um dos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo. Isso amplia a chance de sucesso dessas empresas, seja pela exportação de um serviço ou produto inovador ou pela abertura de filial no exterior.

O projeto é fruto da parceria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Ministério das Relações Exteriores (MRE), Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Sebrae e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

Durante uma semana, os empreendedores têm a agenda voltada à prospecção de clientes e investidores, e ainda um apoio pós-missão para definição de estratégia de internacionalização e/ou softlanding no mercado-alvo. Além disso, o programa é destinado a startups brasileiras já estabelecidas, com uma equipe 100% dedicada ao negócio, que estejam faturando, preferencialmente acima dos R$ 500 mil, ou que tenham recebido algum tipo de investimento, com fluência em inglês e que demonstrem capacidade de se expandir internacionalmente sem comprometer suas operações no país.

A próxima edição, prevista para ocorrer entre os dias 24 a 29 de março de 2019 em Santiago, já está com as inscrições abertas. Acesse aqui e saiba mais.

Compartilhar