Posts

No primeiro dia de evento, InovAtiva Experience reúne mais de 300 participantes

Promovido pela primeira vez de forma totalmente online, o InovAtiva Experience, evento de encerramento do ciclo 2020.1 do programa de aceleração InovAtiva Brasil, reuniu 163 empreendedores, 128 startups e 149 mentores apenas em 18 de julho, primeiro dia de atividades.

Nesta data, as empresas em processo de aceleração foram divididas em 14 bancas temáticas para apresentar seus negócios a especialistas do mercado em até três minutos. Depois, esses especialistas deram feedbacks para que os startupeiros aprimorassem seus pitches. No dia 27 de julho eles farão uma nova apresentação, desta vez com o intuito de atrair investidores, parceiros e clientes.

Demolation

O evento começou oficialmente com a apresentação de vídeos de boas-vindas de Carlos Da Costa, Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (SEPEC/ME), e Carlos Melles, Presidente do Sebrae Nacional.

“Espero que, depois desses quatro meses de muita troca e mentoria, vocês estejam preparados para essa parte final do ciclo. Vocês terão a oportunidade de apresentar suas ideias e serem apoiados pelos maiores atores do ecossistema inovador do nosso país. Encontrarão grandes investidores dispostos a apostar nessas ideias que estão fazendo a mudança no nosso país”, comentou Carlos Da Costa em seu discurso. 

Para ele, as startups são a força e espírito de um novo Brasil – empreendedor e inovador e que, ao invés de lamentar problemas, busca soluções para enfrentá-los. 

“Como parceiro coordenador desse programa nos últimos anos, nós queremos desejar a vocês muito sucesso. O futuro chegou e precisamos muito de vocês para fazer dele um lugar de inclusão das micro e pequena empresa no digital. Nós estamos aqui para premiar, incentivar e apoiar a inovação. Um bom encontro a todos vocês”, completou Carlos Melles.

Após os discursos dos organizadores, tiveram início as apresentações das startups e os feedbacks dos mentores. Entre as orientações, os especialistas destacaram a importância de mostrar no pitch o que a empresa está procurando (ex. investimento), apresentar números (qual valor de aporte necessário e qual a contrapartida, faturamento atual, resultados já alcançados, clientes pagantes), explicar qual é o problema que a solução resolve e especificar a que segmento a startup se destina.

Networking 

Além do Demolation, os empreendedores tiveram a oportunidade de confraternizar com outros participantes por meio da plataforma Discord – que, até o momento, já conta com mais de mil mensagens de interação. Neste canal havia salas destinadas a solução de dúvidas, apresentação das startups, troca de contatos estratégicos e até um espaço para as startups se ajudarem.

“O evento está incrível, iniciou com tudo! Tem muita inovação, tecnologia e empreendedorismo. Os mentores, investidores e startups fantásticas estão unidos em prol de um bem comum. A experiência está sendo muito enriquecedora. Ouvimos feedbacks super construtivos, que nos deixaram ainda mais ansiosos para o Demoday”, comenta Vinícius Tonial Sossella, Co-Fundador e CTO da Hortify, startup especializada em hortifruticultura que visa, por meio da tecnologia, ajudar agricultores a atingir maiores níveis de lucratividade e redução de custos.

Para saber mais sobre o InovAtiva Experience 2020.1, continue acompanhando as publicações no nosso blog!

137 startups são aprovadas para participar do InovAtiva Brasil 2020.1

Dentre as 694 inscrições realizadas por startups dos 27 estados brasileiros, o Programa de Aceleração InovAtiva Brasil selecionou 137 delas para participar do ciclo 2020.1. Elas são de 21 estados e estão localizadas, principalmente, nas regiões sul (38,7%) e sudeste (38%) do país.

Com faturamento anual bruto de até R$ 50 mil (40,9%), essas empresas atuam com modelo de negócio SaaS (44,5%) no ramo de serviços (13%). Elas possuem de um a quatro colaboradores fulltime (62,8%) e 73 delas já receberam aportes financeiros, oriundos, principalmente, de Investidores Anjos (53,7%).

No entanto, as startups ainda não tiveram oportunidade de se aproximar de nenhuma grande empresa (48,9%), nem passaram por programas de aceleração (64,2%) e não contam com negócios no exterior (89,8%), mas durante o ciclo do InovAtiva Brasil receberão informação e incentivo para mudar esse cenário.

Comparativo com o primeiro ciclo de 2019

Tanto no ciclo 2019.1 como no 2020.1, o estado com o maior número de startups selecionadas para participar do programa foi São Paulo, com 16 soluções no último ano e 35 este ano. E, assim como a região paulista, dois outros estados apresentaram grande crescimento no número de selecionadas: Santa Catarina (que foi de oito para 21) e Bahia (que passou de uma para cinco startups).

Além disso, neste ciclo a região sul ultrapassou a região sudeste em quantidade de selecionadas. A participação de startups do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande subiu de 35 para 38,7%. 

Para saber mais informações sobre as startups selecionadas para compor o time de aceleradas InovAtiva Brasil, acesse: https://www.inovativabrasil.com.br/perfil-inscritos-aprovados/

160 startups são pré-aprovadas para participar do InovAtiva Brasil 2020.1

Foram quase 700 startups de todo o Brasil inscritas para participar do ciclo InovAtiva Brasil 2020.1. Depois de uma intensa e rigorosa triagem, realizada por avaliadores experientes, foram pré-selecionadas 160 soluções para ingressar no próximo ciclo do programa.

“As startups pré-selecionadas passam por uma entrevista com um gestor de relacionamento, para garantir que ela se enquadra mesmo no público do programa e no tipo de startup que estamos buscando. É uma forma de termos certeza de que o conteúdo que será disponibilizado durante o ciclo de aceleração se enquadra no que as startups estão procurando”, comenta Arthur Coelho, da Coordenação de Startups do Sebrae Nacional e avaliador do InovAtiva Brasil.

Giovana Della Pasqua, Diretora da VLSUL, também atua com a triagem das startups que participam do programa. Segundo ela, em três anos como avaliadora, já teve a oportunidade de conhecer mais de 80 projetos e sempre se coloca à disposição para avaliar novas ideias, seja na primeira ou na segunda fase.

“O programa é de grande valia às empresas, com mentores experientes, dinâmicas atuais e gratuito aos participantes. É incrível para aqueles que talvez não tenham tanta familiaridade com inovação, gestão, comercialização, escala e marketing. Estes pontos são prioritários para o negócio ganhar tração e o InovAtiva atende muito bem estes pontos”, afirma Giovana.

Agora, entre os dias 6 e 24 de abril, essas empresas terão que realizar um curso preparatório para empreendedores e, em seguida, serão entrevistadas, de forma online, pelos gestores de relacionamento do InovAtiva Brasil. Até o dia 27 de abril, será divulgada a lista final das startups que irão participar da primeira edição de 2020 do maior programa de aceleração de startups da América Latina.

“Durante o ciclo de aceleração, as startups selecionadas devem participar de algumas atividades obrigatórias, como as mentorias e a oficina de pitch. Ao final do programa, aquelas que tiverem realizado todas as atividades serão convidadas a participar do InovAtiva Experience, um evento presencial que acontece em São Paulo e que conta com participação de mentores, investidores e representantes de grandes empresas, num momento que promove muita conexão. As startups terão, ainda, a oportunidade de apresentar o seu pitch para uma banca de investidores”, completa Arthur Coelho.

Critérios de avaliação

Para fazer parte do ciclo de aceleração do InovAtiva Brasil, as startups devem estar em estágio de operação e tração, desenvolverem soluções com modelo de negócios inovadores e/ou escalável, estar constituída como empresa, possuir clientes pagantes ou base crescente de usuários e atuar em um mercado de tamanho representativo.

Para que a seleção seja realizada de forma justa, é criado um formato prioritariamente por membros das equipes de coordenação e execução do programa InovAtiva Brasil e, em determinados casos, por avaliadores externos experientes e com comprovada experiência em avaliação.

Cada startup é avaliada por três membros deste comitê. A distribuição é feita por meio de um algoritmo que não permite que eles atuem em conjunto mais de uma vez. Para que a triagem seja efetiva e rápida, os avaliadores recebem uma planilha online que permite o preenchimento apenas das startups a ele designadas.

Finalizadas as análises, o comitê se reúne para discutir e determinar quais empresas passarão para a próxima fase. De acordo com Giovana, para ser selecionada para o InovAtiva Brasil, a startup deve apresentar um diferencial, se destacar frente às demais inscritas.

“Basicamente, o negócio precisa estar operando, ter clientes e faturar e apresentar uma novidade, seja por meio de algum nicho, tecnologia ou até mesmo questões do negócio. O intuito é que os empreendedores, dentro da sua experiência ou área de atuação, absorvam algo do programa, então o ideal é que eles também estejam dispostos a abrir seus negócios”, finaliza a avaliadora.

InovAtiva Brasil recebe inscrições de todos os estados brasileiros para o Ciclo 2020.1

O InovAtiva Brasil recebeu inscrições de startups de todos os estados do país para o primeiro ciclo de 2020. Ao todo, 694 negócios se mostraram interessados em participar do programa, sendo 276 da região sudeste (40%), 218 da região sul (31%), 114 da região nordeste (16%), 48 da região centro-oeste (7%) e 38 da região norte (5%).

Divididas em mais de 25 ramos, elas atuam, principalmente, com serviços (14%), educação (9%) e saúde (8%). Voltadas para o público B2B (46%), possuem modelo de negócio SaaS (27%) ou marketplace (25%) e já conquistaram os primeiros clientes/usuários (77%).

Fundadas entre 2018 e 2019 (70%), essas empresas têm registro de patente tecnológica (84%), mas sua solução ainda está em fase de teste (32%). Como suas equipes são formadas apenas pelos sócios (57%), as startups ainda não se consideram bem estruturadas (70%), por isso estão formalizando seus processos internos, como os departamentos de compras, finanças, comercial e recursos humanos.

Com faturamento de até R$ 10 mil nos últimos 12 meses (57%), as inscritas ainda não captaram nenhum tipo de investimento (84%) nem passaram por processos de aceleração (79%), incubação ou outros programas para startups (67%). Por isso, com o InovAtiva Brasil, desejam encontrar oportunidades de aportes financeiros (30%), mentoria especializada (28%) e conexão com grandes empresas (26%).

Se você se inscreveu no InovAtiva Brasil, fique atento ao nosso site que, em breve, divulgaremos as selecionadas para o ciclo 2020.1. Caso não tenha conseguido se candidatar, não se preocupe! Vamos abrir inscrições para o InovAtiva de Impacto e para o ciclo 2020.2 nos próximos meses.

inovativa@inovativabrasil.com.br