Posts

Inovativa Brasil quer capacitar mais mulheres empreendedoras em 2017

O maior programa de aceleração do Brasil apoia a estruturação de startups do segmento do empreendedorismo feminino, que cresceu 16%

Mais de 5 milhões, com 72,9% no comando de micro e pequenas empresas é o contingente de mulheres empreendedoras no Brasil, segundo levantamento divulgado em 2015 pela Serasa Experian. O InovAtiva Brasil reconhece o potencial do empreendedorismo feminino para o crescimento do País e, por isso, pretende aumentar o número de startups compostas por mulheres a serem aceleradas em 2017.

Um estudo conduzido pelo Banco Mundial, revelou que, nos últimos 10 anos, o empreendedorismo feminino cresceu 16% (contra 7% dos homens). 84% das profissionais eram assalariadas antes de empreender no negócio atual e 71,5% delas está nos ramos de comércio e serviço. Em 2015, dobrou o número de páginas de negócios criadas por mulheres no Facebook e no Instagram, assim como as mensagens enviadas a elas.

Para Marcos Vinícius de Souza, secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), startups compostas por mulheres revelam características interessantes ao trazer maturidade e potencial para conquistarem mercados. “Notamos que, entre os empreendedores, o público feminino tem, cada vez mais, buscado apoio e melhores meios para estruturar e formalizar seus negócios, contribuindo substancialmente com a movimentação da economia do País”, reforça o secretário.

Nos exemplos de mulheres que compõem o time, encontramos a empresa Espichamos.com, uma empresa com perfil digital, idealizado e conduzido por mulheres. A plataforma é colaborativa e pretende promover o consumo consciente e a economia colaborativa entre famílias. Finalistas do Ciclo 2016.2, a startup se enquadra no segmento do empreendedorismo feminino. “Todo o treinamento e apoio que recebemos dos mentores ao logo dos meses de aceleração foram importantíssimos para estruturarmos melhor o nosso negócio. A preparação, especialmente para a apresentação à banca de investidores durante o Bootcamp Final, foi vital”, afirmou Vanessa Delpy, sócia e cofundadora da Espichamos.com. “Estamos muito orgulhosas por termos chegado até a reta final e, principalmente, por termos atraído a atenção dos executivos, que nos abordaram com tantas ideias e dicas interessantes. Essa conexão com investidores será essencial para acelerar a nossa evolução”.

Já Fernanda Davidovici, gestora da Caravel Corporate Finance e mentora do programa no ciclo 2016.1, comenta que é preciso ser hábil para mostrar o impacto que as mulheres têm para apoiar. ‘‘A qualidade das empresas participantes do InovAtiva cresce a cada ano e as mulheres são fortes. Todas possuem propostas incríveis e são capazes de competir de forma igual com os homens. É um futuro promissor para o público feminino’’, reforça.  

Uma recente pesquisa divulgada pela Rede Mulher Empreendedora (RME) apontou que 79% das profissionais tem formação superior completa (ou mais) e que 39,1 anos é a média de idade. A maioria é casada, com filhos e apresenta um grau de escolaridade um pouco maior do que as que planejam empreender (que tem média 36,5 anos), sendo que 30% pertence a Classe C, enquanto 35% das mais velhas pertencem a classe A.O Sebrae aponta que 8 milhões dessas trabalhadoras são formais, mas a RME indica que o contingente de informais ultrapassa 22 milhões no Brasil.

E mesmo com todo o discurso negativo da crise atual do País, os negócios de mais da metade (63%) das empreendedoras está melhor do que há três anos, com fortes perspectivas de melhoria para os próximos três (dados RME).

Texto* Espichamos.com com informações InovAtiva

Startups de impacto socioambiental são destaque no Demoday InovAtiva 2016.2

Mais do que gerar lucro e criar trabalho e renda, as startups também podem ter um grande impacto social e ambiental em uma comunidade ou em todo o país. No Demoday realizado nessa segunda-feira, 5 de dezembro, 15 empresas iniciantes com esse perfil, que foram aceleradas pelo programa nesse ciclo ou em edições anteriores, conquistaram lugar de destaque e tiveram um espaço especial para apresentar seus negócios a investidores focados nesse segmento na primeira edição do InovAtiva de Impacto. Como destaque, encontramos as duas startups de Santa Catarina: Sumá e ePHealth.

São empreendimentos capazes de mudar a realidade de muita gente, como na área de Educação. É o caso da Kiduca, uma plataforma educacional que já beneficiou mais de 10 mil alunos. “O nosso projeto nasceu em escola pública para atender escola pública”, explica o startupeiro Jorge Proença.

A startup Sumá quer reduzir distâncias na área agrícola. “Ela veio para fazer a conexão direta entre os produtores da agricultura familiar e o mercado consumidor”, explica o empreendedor Alexandre Lerípio. A plataforma ajuda a reduzir os intermediários e até mesmo oferece oportunidade logística para aqueles produtores que não conseguem atender às demandas diante dessa dificuldade.

Já a Tec Zelt desenvolveu uma tecnologia onde os próprios alunos criam games para aprender o conteúdo educacional. “Estamos em 20 escolas, beneficiando 22 mil alunos”, destaca a fundadora Carla Zelter.

A inclusão financeira foi a preocupação da startup Pop Recarga. Julio Figueiredo explica que a proposta do empreendimento é atender os 55 milhões de brasileiros, ou 40% da população do país, ainda não tem conta em banco. “O nosso objetivo é servir como o cartão de crédito desse público”, explica.

Os problemas da cidade também têm uma nova solução com a Urbotip. O startupeiro Paulo Faulstich criou uma ferramenta para a população reclamar. “Oitenta porcento dos moradores não conhecem os canais para resolver os problemas da cidade”, explica. Segundo ele, isso incluiu buracos, atendimento médicos, entre outros.

Cada vez mais, esses empreendimentos têm atraído um número maior de investidores. “Estou buscando startups de impacto social. Gostei muito e fiquei impressionada com a qualidade”, destaca Claudia Rosa Lopes, investidora representante da Rosa Gestão de Negócios.

Claudia acompanhou a apresentação de alguns empreendimentos durante a manhã desta segunda-feira. Segundo ela, o programa tem se caracterizado por ser uma plataforma não apenas para revelar startups, mas promover a interação com investidores e o ecossistema de inovação e empreendedorismo. “Já investimos em startups das edições anteriores e acompanhamos o desenvolvimento no mercado”, conta.

InovAtiva Brasil concorre como melhor aceleradora no Startup Awards 2016

A Associação Brasileira de Startups (ABStartups) abriu a votação para o principal premiação do ecossistema de empreendedorismo digital do país. O Startup Awards conta com votação aberta ao público em duas etapas: indicação pública, e votação final nos três mais indicados em cada uma das 12 categorias. O anúncio e premiação dos vencedores será no dia 8 de novembro, em São Paulo, no encerramento da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo – CASE 2016, promovida pela ABStartups.

É possível votar no InovAtiva Brasil para concorrer ao prêmio na categoria de Melhor aceleradora. Marcos Vinícius de Souza, Secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), explica que o InovAtiva oferece desde 2013 capacitação online, mentoria de alto nível e conexão com o mercado para startups de todo o país sem nenhum custo para os participantes. “Neste quarto ano atingimos a maturidade do programa. Com 600 startups selecionadas de 26 Estados brasileiros nos dois ciclos de 2016, o InovAtiva hoje oferece um programa de aceleração verdadeiramente de larga escala mantendo a qualidade em tudo o que oferece”, destaca. Entre as startups que participaram dos Ciclos de aceleração este ano, 81,6% disseram que certamente indicariam o InovAtiva Brasil a um amigo empreendedor – o que resultou em um Net Promoter Score (NPS) de 76,5.

Para votar no InovAtiva Brasil como Melhor aceleradora, basta acessar www.startupawards.com.br. A votação é aberta a qualquer interessado e também é possível apontar indicados em outras 11 categorias. A seleção ocorre em duas etapas. A indicação aberta vai até o dia 26 de outubro. Os três nomes mais lembrados passam para a etapa final de votação, entre 27 de outubro e 3 de novembro. Mais informações sobre a CASE 2016 e inscrições para participar do evento no site http://case.abstartups.com.br/.

O InovAtiva divulga na próxima segunda-feira (17/10) as 125 startups finalistas do segundo Ciclo de aceleração de 2016, que se encerra com o Demoday no dia 5 de dezembro. As inscrições para a primeira edição de 2017 terão início em janeiro.

Acompanhe o InovAtiva Brasil:

Site: www.inovativabrasil.com.br

Facebook: http://facebook.com/inovativabrasil  

Twitter: twitter.com/inovativabr

LinkedIn: http://linkedin.com/company/inovativa-brasil  

Investidores da Anjos do Brasil fortalecem conexão com startups do InovAtiva

O InovAtiva Brasil e o Instituto Anjos do Brasil firmaram uma nova parceria para fortalecer a conexão das startups aceleradas pelo programa com os investidores da entidade. As 12 empresas com melhor avaliação na banca de investidores e executivos convidados em cada Demoday InovAtiva serão convidadas pelo Instituto para cadastrarem seus projetos na Plataforma Gust, que permite o compartilhamento de informações das startups com a rede de investidores da Anjos do Brasil.

Para a diretora-executiva do Instituto, Maria Rita Spina Bueno, o objetivo é apoiar e aproximar startups de investidores que acreditam em projetos inovadores. ‘‘Todo investidor anjo busca bons projetos e o InovAtiva é um celeiro de ideias incríveis. A parceria é importante pois abre caminhos diretos de acesso a capital para os novos empreendedores’’. A parceria será válida tanto para as startups mais bem avaliadas nas bancas das edições anteriores do InovAtiva, desde 2013, quanto para os próximos Ciclos de aceleração.

Segundo o Secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Vinícius de Souza, desde o início do programa a Anjos do Brasil é um dos principais apoiadores do programa, o que se fortalece agora com essa nova parceria. Ele destaca que mais de 100 investidores participam regularmente do InovAtiva Brasil como mentores das startups e avaliadores nos Demodays, grande parte deles convidados pela Anjos do Brasil. “Muitos investidores já estão conectados com as startups do InovAtiva pela mentoria e nos eventos, mas com essa parceria ampliamos a exposição daquelas mais bem avaliadas nas bancas com toda a rede da Anjos do Brasil”, ressalta.

Para facilitar o entendimento dos empreendedores, a Anjos do Brasil lançou recentemente o Guia de Investimento Anjo & Documentos Legais, que explica como o investimento anjo se estrutura legalmente. O documento está disponível para download gratuito em www.anjosdobrasil.net/guia e traz modelos de contratos de investimento anjo entre empreendedores e investidores.

Confira alguns momentos do Bootcamp Final e Demoday InovAtiva Brasil – Ciclo 2016.1!

Aconteceu nos dias 27, 28 e 29 de agosto, em São Paulo, o Bootcamp Final e Demoday do primeiro Ciclo de aceleração do InovAtiva Brasil 2016!

Confira alguns momentos desse evento que reuniu 214 empreendedores, 115 startups e 117 investidores e mentores!

Mais informações sobre o programa InovAtiva Brasil em nosso site:www.inovativabrasil.com.br

Um programa de aceleração com capacitação de qualidade, mentorias nacionais e internacionais e muitas conexões com parceiros e investidores.

“O primeiro passo para qualquer startup do Brasil captar recursos e conquistar clientes”.

#InovAtivaBrasil #Startup #1cicloDeAceleração2016 #Capacitação#Mentoria #Investimento #BootcampFinal #Demoday#AMaiorBancadeStartupsdoBrasil

 

Startups do InovAtiva Brasil impulsionam seus negócios em Bootcamp Regional

Evento de desenvolvimento de novos negócios inovadores reuniu empreendedores e mentores em cursos e consultorias realizados em 10 capitais

Amadurecer o modelo de negócio, ampliar a rede de contatos com mentores e outras startups e fazer a ponte para possíveis parcerias e investimentos para sua startup – por esses motivos, cerca de 300 empreendedores de 211 negócios inovadores iniciantes se reuniram hoje (24) em dez capitais brasileiras. Foi o Bootcamp regional do segundo ciclo 2016 do Programa InovAtiva Brasil, uma maratona de oficinas, mentoria ao vivo e networking para quem tem um projeto inovador em andamento e muitas dúvidas sobre como torná-lo um negócio competitivo.

Salvador foi a capital estreante e recebeu 16 empreendedores de nove empresas, além de 6 mentores. Já São Paulo, como de hábito, reuniu o maior número de empreendedores: 89. Em Brasília, 21 startupeiros receberam as boas-vindas de Marcos Vinicius de Souza, secretário de Inovação e Novos Negócios do MDIC. ‘‘Hoje é um dia histórico. Nossa maior ação de Bootcamp em 10 capitais do país e o objetivo é fazer um mutirão de mentores, em que a gente consiga conectar empreendedores de sucesso de qualquer lugar do Brasil com startups de qualquer lugar também’’, ressalta Souza. Segundo o secretário, realizar uma ação como essa é capaz de aumentar a capilaridade do programa e conectar as startups com empreendedores de sucesso que eles nunca teriam acesso se não fosse através do programa. ‘‘Com isso, finalmente os mentores podem abrir oportunidades de negócio dentro da sua rede de relacionamento’’, reforça.

O evento, que compõe a etapa presencial do programa dessa primeira fase, tem o Sebrae como co-realizador do InovAtiva desde o início do ano. Para Krishna Faria, analista de Acesso à Inovação e Tecnologia do Sebrae, a entrada no programa é fundamental para o crescimento das startups brasileiras. ‘‘Com essa parceria é possível trazer para a instituição um conceito no qual o InovAtiva foi pioneiro, o das mentorias voluntárias online’’, comenta Faria.

A mentora Roberta Simões , da Braskem, observa que o empreendedor, às vezes, precisa de uma avaliação externa que traga uma ideia que ele não enxergava. “Os mentores também aprendem por meio das interações proporcionadas pelas conversas com os empreendedores de diferentes áreas. Estamos aqui para orientar, mas as ideias incríveis que surgem também nos transformam”. Os startupeiros Marcio Batista e Henrique Medrado, do aplicativo Carona Phone, esperam aprender no InovAtiva um meio de tornar rentável o aplicativo que criaram – que, por geolocalização, aproxima quem oferece de quem busca carona. “Temos dois modelos possíveis para monetizar o negócio, mas ainda temos algumas dúvidas quanto a proposta de valor e formas de oferecer o app. Por este motivo, contamos com a orientação dos mentores para chegar ao melhor”, diz Batista.  Nascido no DF, o aplicativo está em uso em todo o Brasil com nove mil usuários cadastrados, sendo que dois mil deles são motoristas.

As mentorias continuam para essas startups e no início de outubro, o programa vai selecionar 125 startups que passam para a segunda etapa do ciclo e que vão ser conectadas com possíveis investidores no final do ano.

Startups InovAtiva participam de Workshop de Vendas e de Oficinas de Marketing Digital em Bootcamp

Startups selecionadas através do segundo ciclo de aceleração do InovAtiva Brasil participam neste sábado, 24, do Bootcamp Regional que acontece em dez capitais brasileiras.  Além das mentorias, os startupeiros, que estão nas localidades, participam de oficinas para ajudá-los a compreender o mercado empreendedor no país.

Em Curitiba, os participantes estiveram na oficina de Marketing Digital, apresentada pelo diretor da empresa Explay Web Agency, Daniel Filla. De forma prática, o conteudista instigou os empreendedores a buscarem mídia digital para potencializar os serviços que as startups oferecem. ‘‘O foco aqui é fazer com que todos entendam a importância do posicionamento on-line como alternativa para melhorar o desempenho dentro dos nichos. Uma proposta como essa só tem a agregar qualidade e rapidez no desempenho das novas empresas e estamos aqui para mostrar esses benefícios a todos’’, comenta Filla.

Já em Brasília, os startupeiros tiveram a oportunidade de trocar ideias e tirar dúvidas com Ramires Barreto, consultor do Sebrae. Para ele, as oficinas são complementares aos cursos oferecidos no decorrer do ano e servem para alinhar ideias e descobrir novas formas de empreender e de apresentar os serviços e produtos. ‘‘Startups nascem com a missão de transformar. Aqui nós podemos mapear as dores uns dos outros e encontrar caminhos de sucesso. Além de alimentar sonhos, nós apoiamos empresas com grande potencial de impactar a realidade brasileira e gerar empregos’’, ressalta.

As oficinas acontecem para colocar as startups em zonas de desafio, encontrar segmentos, entender o mercado e definir público-alvo. O objetivo é fazer com que os empreendedores dominem os assuntos e possam ter segurança no momento em que forem apresentar os negócios aos possíveis investidores.

Startups aceleram aprendizado e garantem conexão com o mercado no Demoday InovAtiva

Evento final do programa de aceleração reuniu quase 120 investidores e executivos para assistir os pitchs

Muitos sotaques, diversos projetos e objetivos claros: ter sua empresa escolhida para receber investimento ou conquistar um grande cliente para o negócio decolar. Nesse clima, 115 startups participaram, desde sábado, do bootcamp final do primeiro ciclo 2016 do Programa InovAtiva Brasil. Foram três dias de intenso aprendizado em mentorias, dinâmicas, oficinas e, principalmente, de muita conexão e troca de ideias, não só com possíveis investidores como também entre as próprias participantes.

O resultado é que mesmo quem ainda não conseguiu investimentos concluiu o programa repleto de muita bagagem para levar para casa, ou melhor, para a sua startup. “O InovAtiva contribuiu muito para abrir portas a parcerias e para aprendermos a vender melhor nosso produto. O bootcamp foi fundamental para fazer conexões”, destaca Leandro Reinaux, que participou do evento com Renato Cruz. Eles são sócios da Even3, de Recife (PE), plataforma para gerenciamento de eventos técnico-científicos.

Assim como a Even3, a EasyCrédito, de Goiânia, está inscrita no Edital Sebrae de Inovação, aberto até o próximo dia 23. Marcos Túlio Ramos, um dos cinco sócios da startup goiana, pretende investir no desenvolvimento tecnológico da ferramenta, que conecta aspirantes a crédito com empresas que o concedem, como grandes magazines, de modo que antes de efetuar a compra o consumidor já saiba se terá seu cadastro aprovado. Ele elogia a qualidade do programa, com cursos e mentorias de alto nível oferecidos sem custo. “O InovAtiva foi uma surpresa positiva, tivemos acesso a conteúdos que ajudam muito a empresa no dia a dia”, comenta ele.

Célio Cabral, gerente de Acesso à Inovação e Tecnologia do Sebrae, avalia que o bootcamp coroa o papel da instituição, que “entrou de cabeça” no InovAtiva Brasil. Para Cabral, a parceria com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) é uma das principais  estabelecidas nos últimos anos e enriquece o trabalho do Sebrae. “A metodologia de mentorias usada pelo InovAtiva muda paradigmas. Queremos aumentar e fortalecer o programa, para que se torne perene”, afirma o gerente.

O crescimento do InovAtiva, a qualidade dos participantes e o sucesso do bootcamp, com a maior banca de sua história, foram comemorados por  Marcos Vinícius de Souza, secretário de Inovação e Novos Negócios do MDIC. Ao todo, 117 investidores compareceram para conhecer o que as participantes tinham para mostrar. “O engajamento dos mentores, que trabalham de forma voluntária, foi incrível. O InovAtiva faz uma ponte entre grandes empresas e startups que é positiva para todos”, completa ele.

O mentor Luiz Candreva confirma que, além de orientar o desenvolvimento de empresas iniciantes, aprende com elas. “Em alguns casos, cruzo experiências e até levo soluções para a minha própria empresa”, revela ele, que está em seu terceiro ciclo no InovAtiva e é fundador da ezPark, agência de marketing digital.

Facebook premia as 14 startups com apps mais bem avaliadas do InovAtiva com programa FbStart

O Fb Start, programa de aceleração do Facebook, vai oferecer 14 vagas para empresas finalistas do InovAtiva Brasil, eleitas como destaque entre as que produzem ou têm a intenção de produzir aplicativos móveis. As vantagens do programa vão de mentorias com funcionários do Facebook a um pacote de benefícios  valorado em aproximadamente US$ 80 mil, que inclui anúncios na rede social e soluções e serviços de soluções tecnológicos e de gestão de parceiros.

Para Bruno Magrani, diretor de relações institucionais do Facebook, o FbStart foi desenhado para alavancar startups que desenvolvem soluções móveis e vai ser um passo ainda maior para o caminho de sucesso dessas empresas. “Confiamos que a seleção dos destaques eleitos neste Demoday vai trazer empresas de qualidade para o nosso programa”, declarou.

As startups selecionadas foram: Menu for Tourist, JáTá Chegando, AdTools, Listen, Voopyn, EASYCRÉDITO, Estante Mágica, Sinapse nas Escolas, Meu Câmbio, Atmosfero, Escavador, EP Health, Bynd e Screens.

Além das 14 empresas selecionadas para o FB Start, a banca de investidores também elegeu as 12 melhores startups, sendo duas de cada categoria. Na banca de TIC – Soluções B2B, Big Data e IoT, foram destaque Nama e Atmosfero. Na categoria TIC – Setor Financeiro, Logística, Mídia e Serviços foram eleitas EASYCRÉDITO e JáTá Chegando. Na área de Produtos e soluções B2C, Comércio Eletrônico e Varejo, foram reconhecidos AdTools e Menu for Tourist. Em Educação e Acessibilidade, destaque para Listen e Voopyn. Na banca de Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócios, OncoTag e Taquion foram eleitas as melhores. Por fim, em Soluções para indústria, infraestrutura e construção civil, energia, telecomunicações e automotivo, as escolhidas foram Aerointel e NETResíduos.

Demoday InovAtiva: oportunidade de se conectar com investidores

Cinco minutos. Esse é o tempo que as startups finalistas do primeiro ciclo de aceleração do InovAtiva Brasil 2016 tiveram para chamar a atenção de possíveis investidores, clientes e parceiros durante o Demoday. Divididos em seis bancas, por setor de atuação, os finalistas explicam o produto que está sendo desenvolvido, seu diferencial, o tamanho do mercado almejado e o como vai aplicar os possíveis investimentos.

Parece pouco tempo, mas para o investidor anjo Júlio Cezar Marques, sócio-diretor da Althaéa Gestão Empresarial, as apresentações têm sido bem estruturadas e chamado a atenção dos investidores. “Depois deste momento, fazemos uma seleção das startups mais promissoras e com que, posteriormente, vamos entrar em contato para estudar possíveis parcerias”, relata.

A Stattus 4, por exemplo, empresa que combina conceitos sustentabilidade e IoT (Internet das Coisas) para diminuir o desperdício de água nos domicílios, participou do Demoday com a pretensão de conquistar investimentos. A startup desenvolve um sensor que aponta vazamentos em encanamentos e tubulações. “Nós procuramos diminuir a porcentagem de água desperdiçada no país em virtude de vazamentos. Esperamos que o nosso modelo de negócios B2G (Business to Government) surpreenda e atraia os investidores”, afirma Marília Oliveira, sócio-fundadora da Stattus 4.

Luís Moreli, CEO da Evowork, marketplace que conecta empresários a locatários de espaços para reuniões e coworkings, aproveitou o pitch para tirar as dúvidas dos possíveis investidores. Eles dispararam perguntas sobre o público-alvo, legislação e o diferencial em relação aos concorrentes. “Nossa plataforma permite que o usuário crie uma planilha para administrar as locações do espaço dentro do próprio aplicativo. Além disso, é possível selecionar locais de acordo com o seu interesse, como coworkings de possíveis parceiros e espaços em que seja possível fazer networking”, destacou.

inovativa@inovativabrasil.com.br