Posts

InovAtiva Brasil é destaque de norte a sul do Brasil

O programa InovAtiva Brasil abriu as inscrições para o ciclo 2017.1 e se foi notório na mídia nacional. Com o destaque para o Bom dia Amazonas/TV Globo, que comentou, através de um link, a importância do programa, o prazo para inscrição e a capacitação a nível mundial, que além da qualidade, é realizado de forma gratuita.

Já o G1/RS mostrou a importância do programa e ressaltou as 600 startups aceleradas em 2016. Além, é claro, de reforçar a quantidade de vagas oferecidas aos empreendedores que têm interesse em acelerar seus negócios.

Em destaque também temos os sites: Anprotec; Itaquera; Gramado Onde Ir; FabriQ Aceleradora; Fiorde; WSCom; JR Regional; Site FAPESC; Noticenter; Diário Digital e Sobral em Revista. E para ficar por dentro de tudo o que apareceu na imprensa essa semana, é só clicar aqui: http://mjournal.net.br/inovativa

InovAtiva Brasil abre inscrições para ciclo de aceleração 2017

O Inovativa Brasil, programa que oferece mentorias e aceleração de startups de forma gratuita, abre as inscrições para empreendedores interessados em alavancar seus projetos no primeiro ciclo de 2017. Os interessados têm entre 23 de janeiro e 20 de fevereiro para acessar o site oficial e se candidatar a uma das 300 vagas que vão oferecer capacitação, mentoria e conexão com possíveis investidores. Em 2016, o InovAtiva Brasil recebeu 2.521 inscrições e selecionou 600 startups para serem aceleradas nos dois ciclos de aceleração.

O InovAtiva Brasil foi criado em 2013 e é realizado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e Sebrae, e executado pela Fundação CERTI. O Secretário de Inovação e Novos Negócios do MDIC, Marcos Vinícius de Souza, afirma que 2017 será um ano de expansão do programa. ‘‘A inovação no Brasil ganhou força em 2016 com as startups aceleradas pelo InovAtiva. Com o apoio de grandes mentores voluntários, os empreendedores vão apresentar seus projetos a executivos experientes, além de terem diversas vantagens adicionais, como possíveis parceiros e até apoio para internacionalização dos projetos’’, comenta Souza.

Já o presidente do Sebrae, Guilherme Afif, acredita que a grande diversidade de negócios acelerados pelo programa dá visibilidade ao empreendedorismo no Brasil. “Em 2016 tivemos 600 empresas aceleradas nos mais diversos segmentos da economia. Isso reforça que a inovação está em toda a parte e deve ser incentivada, especialmente para garantir a competitividade dos pequenos negócios”, comenta Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae.

Para Leandro Carioni, diretor do Centro de Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI, cada vez mais os startupeiros têm procurado a aceleração, pois o InovAtiva é o diferencial do ecossistema de inovação no país. ‘‘Tivemos dois ciclos de aceleração em 2016 e esse ano não será diferente. Consolidamos nosso trabalho e agora nos preparamos para expandir ainda mais o programa’’.

Um exemplo claro de sucesso na aceleração é o da startup HairAdvisor, que encontra os melhores cabeleireiros a serviços de acordo com avaliação de clientes. ‘‘É uma experiência gratificante. Um programa que consegue unir a mentoria coletiva, individual, on-line e presencial e possibilita que muitos possam participar. É o lugar ideal para encontrar quem pode nos ajudar na nossa dor’’, comemora a CEO Bruna Marinelli.

É importante ressaltar que o programa oferece capacitação a nível mundial em empreendedorismo inovador por meio de cursos gratuitos, acesso a mentores nacionais e internacionais, investidores e outros parceiros.

Inscrições para o ciclo 2017.1 do InovAtiva Brasil:

Período: de 23 de janeiro a 20 de fevereiro

Vagas:até 300 startups selecionadas

Quem pode participar: startups com Negócios Inovadores

Clique Aqui e Inscreva-se

Destaque Demoday InovAtiva: startup Viajay aposta no segmento LGBT

Eleita como uma das 14 startups mais atraentes da segunda edição do Demoday InovAtiva 2016, a Viajay é uma plataforma similar a uma rede social de turismo e entretenimento para o público LGBT. Ao organizar e concentrar informações, a startup busca atrair não só o público local, como também o estrangeiro. Por isso, lançou recentemente o serviço em inglês, a recém-lançada Visitay.

Para Fernando Sandes, CEO e fundador da Viajay, a empresa surge em um momento de avanço da inovação e incentiva a criação de produtos segmentados para o público LGBT. “Foi analisando o cenário que decidi montar a empresa. Com o crescimento do turismo LGBT, vi que existia um potencial muito grande neste mercado. Além disso, temos uma iniciativa privada querendo se comunicar cada vez mais com o público e oferecer produtos e serviços de qualidade”, comenta.

Já estão disponíveis na plataforma dicas para capitais brasileiras, como Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, Salvador, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, além de destinos internacionais como Estocolmo, Roma, Tel Aviv, Madri e Cuba. Para cada local há um guia completo do que fazer, onde fazer e, principalmente, a receptividade para o público LGBT nesses lugares.

O ano de 2016 foi de grande crescimento para a empresa que foi considerada uma das mais atraentes no último Demoday do ano. “A coroação no final do programa nos serviu como combustível para que o trabalho seja continuado e aumentado”, pondera.

INOVATIVA 2017 – As inscrições para o próximo ciclo de aceleração do InovAtiva encerram em 2o de fevereiro. Participe!

Segundo o fundador, participar do programa foi excelente, principalmente no quesito das mentorias. “Foi o InovAtiva que mudou bastante a nossa forma de ver o negócio, e, principalmente, a nossa comunicação. Por meio do programa, conseguimos adquirir esses conhecimentos e sair mais preparados para o mercado”, encerra.

E no final de 2016, lançaram uma nova plataforma em inglês, a Visitay, destinada ao público estrangeiro que deseja visitar o Brasil, com todo o conteúdo já disponível. Em breve, a empresa também irá lançar guias de intercâmbio, no qual pacotes friendly serão disponibilizados para cidades reconhecidas mundialmente pela aceitação LGBT. Isso tudo para oferecer uma experiência confortável e segura ao público.

Para conferir as novidades e os guias de viagens disponíveis na plataforma, basta acessar o site http://viajay.com.br/. Já para roteiros em inglês, para amigos no exterior, o endereço é http://visitay.com/.

Case InovAtiva: startup Biz.u é selecionada para programa de aceleração na França

Uma empresa que seleciona pessoas para vagas de empregos e que tem um diferencial: levar em conta não apenas a experiência profissional do candidato, mas também valores, propósitos individuais e vivências. Essa é a Biz.u, acelerada pelo InovAtiva Brasil no Ciclo 2016.2. Fundada no Rio de Janeiro (RJ), a empresa foi selecionada para programa French Tech Ticket, que começa este mês de janeiro na França. O objetivo principal do programa é fazer com que as startups em fase de criação possam alcançar investidores. Além disso, vai oferecer € 45 mil em financiamentos e direcionar as equipes vencedoras a mais de 40 incubadoras.

Criado há 3 anos pelo governo francês, o French Tech Ticket oferece condições para startups com o objetivo de impulsionar o crescimento e fazer com que essas marcas se tornem globais tendo a França como base para isso. O programa selecionou 50 empresas de todo o mundo e a Biz.u é uma das brasileiras escolhidas. Fillipe Bazilio, CEO da empresa, revela que o sonho de internacionalização está cada vez mais próximo. “Assim que saímos do Bootcamp final do InovAtiva, recebemos a notícia que tínhamos sido aprovados no French. Sempre tivemos o sonho de tornar nossa empresa conhecida fora do país e agora estamos com a oportunidade em nossas mãos”, afirma.

Com as oportunidades que o French Tech vai trazer, a Biz.u pretende explorar o mercado francês. “Nosso principal objetivo, além de consolidar nossa marca no Brasil, é estudar o funcionamento do empreendedorismo na França. Vai ser muito importante desenvolver ainda mais nosso produto. Depois de ter um melhor entendimento de mercado, tentaremos migrar para outras plataformas, e claro, abrir mercado na França”, declara Fellipe.

INOVATIVA 2017 – Inscrições até 20/02 – CLIQUE AQUI

A startup carioca surgiu a partir de um curso dentro de uma aceleradora no Rio de Janeiro e recebeu investimentos de R$ 300 mil para colocar o projeto em prática. Um dos diferenciais para quem se cadastra no site é o acesso a maior descrição sobre as empresas, além de vídeos mostrando o ambiente de trabalho e depoimentos de funcionários. Durante sua passagem pelo programa InovAtiva Brasil, a empresa pôde receber orientações de mentores conceituados e despertar interesses em possíveis investidores.

Para o ano de 2017 a startup também quer estruturar melhor o trabalho que realiza no Brasil e aproveitar os frutos que a participação no InovAtiva Brasil trouxe, como novos investidores e parcerias e tornar a plataforma mais conhecida nacionalmente. “Participar de um programa como o InovAtiva nos preparou e deu todo o suporte que precisávamos para nosso desenvolvimento como empresa e negócio. Surgiram novos investidores e parceiros e queremos que o trabalhos que realizamos continue sendo de qualidade. Depois de toda essa preparação que recebemos, acredito que estamos prontos enfrentar os desafios que iremos encontrar na França e no mundo”, finaliza.

Para saber sobre a Biz.u:

Facebook

Instagram

Site

Conheça o French Tech Ticket

InovAtiva na Mídia: aceleradas pelo InovAtiva Brasil viram notícia em portais de destaque

As startups aceleradas pelo programa InovAtiva Brasil começaram 2017 como destaques em muitos portais do país. Uma lista de dez startups que nasceram no interior, longe dos centros urbanos, chamou a atenção de jornalistas que abordaram a temática em suas colunas. O Demoday InovAtiva também foi lembrado por alguns sites que destacaram a oportunidade que os empreendedores têm de expandir as ideias inovadoras no mercado.

Portais importantes, como o Terra e a Exame.com, trouxeram matérias sobre dez empresas que foram criadas longes dos grandes centros e que merecem atenção em 2017. Nessa lista está a Inova GS, uma startup de Santa Rita do Sapucaí (MG), que oferece estágio a distância, e foi acelerada pelo InovAtiva em 2016.

O jornal Dia Dia e o site A Crítica de Campo Granderelembraram a participação da startup Reduza no Demoday InovAtiva, realizado em dezembro de 2016. A empresa criou um sistema que ajuda os consumidores a buscar o melhor preço do produto procurado.

Uma ferramenta que ajuda empresas a descobrirem como melhorar e facilitar a experiência do usuário durante a navegação foi o destaque dos portais StartSe, Terra e Exame. A empresa paulista que oferece esse serviço é a TEST. Durante sua passagem pelo InovAtiva, obteve um grande desempenho. No Demoday, foi eleita uma das 12 startups destaque do programa.

O DCI produziu uma matéria sobre uma ferramenta que ajuda a potencializar a assertividade do marketing digital realizado por empresas. Quem criou esse método foi a startup Bonuts, da empreendedora Renata Chemin. O portal mostrou como a ferramenta é útil para ajudar a  evitar que o propósito de campanhas seja desvirtuado.

Gostou dos assuntos do InovAtiva na Mídia? Então fiquei ligado no nosso clipping e acompanhe essas e outras notícias: http://mjournal.net.br/inovativa

Empreendedores aprendem plano de finanças sólido em Bootcamp

O trabalho continua intenso no segundo dia de trabalho no Bootcamp, neste domingo, dia 5. Durante os quatro meses de aceleração, os empreendedores do InovAtiva Brasil participam de diversos cursos online realizados com o intuito de moldar as ideias e projetos. Uma dessas aulas é o curso de Modelagem Financeira, feita para quem tem interesse em criar um plano de finanças sólido. Hoje os startupeiros têm a oportunidade de participar da oficina de modelagem financeira, que complementam o que já foi ministrado durante a aceleração

Esse é o momento para as startups serem colocadas à prova com o apoio de um mentor especialista no tema, que tira dúvidas e consolida o que os empreendedores já aprenderam durante os cursos. Mais do que uma oficina, esse é o momento para deixar as equipes tranquilas para não só entender as premissas financeiras, mas também para terem segurança ao apresentar os negócios aos investidores.

O mentor Julio Cezar Marques destaca que essa é a oportunidade de trazer um pouco da experiência que algumas empresas ainda não vivem. “O meu papel é desmitificar esse mostro que é a finança voltada para as startups”, explica. Marques também desenvolve trabalhos como investidor, empreendedor, consultor e monitor de startups em outros programas.  Para ele, “é um prazer muito grande conseguir fazer esse intercâmbio de conhecimento”.

Com a oficina, o participante aprende metodologias de precificação e como calcular custos reais. O mentor Fernando Bazzon destaca que algumas startups já estão praticamente prontas para enfrentar o mercado e outros têm buscado outros programas para o seu crescimento. Ele lembra que as participantes precisam entender o valor do seu produto ou serviço, sempre atento às expectativas dos consumidores. “Você tem que pensar sempre no seu cliente”, resume.

“O encontro presencial ajuda ainda a entender os pontos fortes e fracos de cada um”, explica o mentor Gustavo Raposo Vieira. Para ele, os participantes estão muito dedicados e lembra que empresas precisam realmente ser incentivadas pelo governo pelo impacto social que elas promovem. “Estou bem impressionado”, destaca Vieira.

Alexandre Calmon, da startup Leilão de Prêmios, considera que o curso de modelagem financeira é essencial para todas as participantes. Foi o momento de tirar as dúvidas e aprender um pouco mais sobre o assunto. “Está ajudando para uma apresentação mais assertiva amanhã”, pontua.

É importante ressaltar que a oficina acontece apenas para os participantes do Bootcamp, mas o curso de modelagem é aberto a startups ou qualquer interessado pelo assunto mesmo que não participe da aceleração. O conteúdo é destinado àqueles que já elaboraram a proposta de valor da startup e, agora, precisam transformá-la em números. O curso auxilia o empreendedor a se planejar para gerar uma receita que cubra os custos de estruturação e operação do negócio, demonstrando, qualitativamente, que a empresa terá uma boa saúde financeira.

Preparação para Pitch marca o primeiro dia do Bootcamp Final do Inovativa Brasil 2016.2

Apresentar um negócio de forma rápida e clara para atrair a atenção de um investidor pode parecer uma tarefa fácil, mas requer atenção, disposição e muita disciplina. E para se preparar para esse momento, em todas as edições do Bootcamp do programa InovAtiva Brasil, os empreendedores passam por simulações para não errar quando estiverem frente à frente com as bancas. 

Neste primeiro dia de mentorias do segundo ciclo do Inovativa Brasil, os startupeiros recebem dicas de como aprimorar a proposta de valor e como ter bom embasamento com os investidores. Estão presentes 121 startups e 111 mentores, de 17 estados. O grande desafio para cada empreendedor é chamar a atenção do investidor no Pitch que será realizado na segunda-feira, 5, no Demoday Inovativa 2016.2. 

Após as preparações, os empreendedores vão realizar amanhã, 4, uma simulação para que na segunda os investidores conheçam de fato os projetos. O objetivo é fazer com que os participantes consigam chamar a atenção dos investidores e ao mostrar o quão inovador pode ser o negócio e que tipo de transformação o produto pode trazer.

O Secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Vinícius de Souza, salienta que todos devem ficar atentos ao apresentar o que já têm, o que se espera obter e como mensurar os investimentos necessários. “Depois de seis meses de mentoria, as startups ainda terão esses dois dias para se preparar e apresentar seus projetos com maior segurança na segunda-feira, no Pitch do Demoday. Já são 160 executivos e empreendedores confirmados.”

O startupeiro Luciano Castelo, da Bod Out, se prepara para a banca desde que entrou na aceleração. “Participar desse evento foi como se eu estivesse em uma pós-graduação. É coisa de alto nível e muito intensivo”, diz.  

Para Marcus Vinicius Bezerra, gerente adjunto da Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia do Sebrae, hoje é o dia “D”, quando os empreendedores chegam com a cabeça borbulhando querendo o máximo de conhecimento das oficinas e dos mentores. “É um momento para eles se planejarem. Os empreendedores devem manter o foco para chegarem na segunda-feira com mais confiança”, diz.

O evento também traz outras oportunidades para os empreendedores, como networking com outras empresas e mentores, afirma Eliza Coral, coordenadora de Projetos da Fundação Certi. “Esse primeiro dia é extremamente importante porque os empreendedores terão o treinamento necessário para se preparar para o Pitch de segunda-feira”, finaliza.

Startups do InovAtiva são selecionadas no Darwin Starter

Startups do Programa InovAtiva Brasil se destacam na seleção da aceleradora Darwin Starter. O projeto selecionou 15 startups de Santa Catarina e região para serem aceleradas e receberem um investimento inicial de R$ 170 mil, em troca de participação minoritária de até 12%. O programa tem duração de até seis meses e ocorre presencialmente em Florianópolis/SC.

As quatro startups que foram selecionadas para o Bach #2, o ciclo de aceleração do Darwin, são a Exchangenow.net, Listen, Ephealth, Pensys. Todas participaram do programa InovAtiva Brasil este ano. O Bach #2 deu prioridade às empresas com tecnologias e inovações alinhadas com segmentos de  Fintech, Big Data, Seguros (Insurance), TI e Telecom.

O Darwin age diretamente nas questões burocráticas da empresa e busca extrair o que existe de melhor em cada empreendedor. Por isso, oferecem todo aparato para que o startupeiro não precise se preocupar. É o que comenta Pedro Marton, CEO da startup Ephealth. “O projeto se destaca em observar as dificuldades dos empreendedores e oferecer estrutura, mentoria e capital financeiro para estruturação da nossa startup. Desse ponto, temos disposição para colocar toda a nossa energia no projeto central.”, comenta

O programa InovAtiva Brasil foi importante para os empreendedores principalmente nos momentos de consolidação dos modelos de negócio, estruturação de conceitos e um pitch atrativo. “Saímos do programa totalmente qualificados. Temos o InovAtiva como uma grande escola. Foi ali que obtivemos a nossa preparação interna e o fortalecimento do nosso Pitch. Chegamos no Darwin Starter preparados”, encerra.

Além do investimento, as startups receberão assessoria jurídica e contábil, acompanhamento técnico e psicológico, ciclos de capacitação e ferramentas para apoiar o desenvolvimento do negócio.  Os valores dos benefícios oferecidos pelo projeto alcançam a economia de pelo menos R$ 500 mil às selecionadas.

Startups InovAtiva marcam presença na 18ª edição da Futurecom

futurecom2016Terá início na próxima segunda-feira (17/10) a 18ª edição da Futurecom, o mais importante evento de telecomunicações, tecnologia da informação e internet da América Latina. Dentro do evento, a Associação Brasileira de Internet promoverá um dia inteiro de programação em um dos auditórios, com destaque para o painel  “Acelerando o desenvolvimento de startups digitais”, com apresentação de cases de sucesso de startups aceleradas pelo InovAtiva Brasil e apoiadas pelo SEBRAE/SP.

O seminário da Abranet traz assuntos ligados a aspectos técnicos, econômicos, sociais, e políticos relacionados à internet. Entre as discussões,  estão a internet nas Olimpíadas Rio 2016 e a solução de problemas de mobilidade urbana em São Paulo. No painel sobre startups digitais, as empresas Atar, Taggli, Cuboz, DEV Tecnologia e Nama, aceleradas pelo InovAtiva, vão mostrar como funcionam seus projetos inovadores.

“O evento será muito importante para todos nós que já passamos pelo InovAtiva Brasil, pois apresentaremos o funcionamento de nossas aplicações para os participantes. Além disso, o Futurecom vai ajudar no nosso networking,” afirma Rodrigo Scotti, CEO da startup Nama, uma plataforma de chat que utiliza Bots com inteligência artificial avançada, participante do primeiro ciclo do InovAtiva 2016.

Já para Isabela Abreu, CEO e fundadora da Taggli, também acelerada pelo programa este ano, além da oportunidade de apresentar soluções dentro da internet, o evento é uma forma de atrair o olhar das pessoas para a empresa. “A Taggli fará sua apresentação com foco nas oportunidades dentro da web. Olhamos para esse evento também como uma forma de aumentar a visibilidade de nosso produto para um público diversificado e gerar novas oportunidades de negócios” ressalta.

Confira a programação completa do evento em pt.futurecom.com.br.

Case InovAtiva: com capacitação e mentoria, Sencer capta investimento privado e de fomento

O InovAtiva Brasil é conhecido nacionalmente por oferecer a projetos inovadores uma aceleração completa e gratuita. Dentro do suporte oferecido, a oportunidade de possíveis investimentos para alavancar os negócios chama a atenção das startups.

A Sencer, por exemplo, voltada ao agronegócio com foco em monitoramento da umidade do solo para agricultura de precisão, foi finalista do InovAtiva Brasil em 2014. Segundo Valdir Pavan, diretor da startup, a conexão com possíveis parceiros mudou completamente o mindset da startup. “Em uma das palestras oferecidas pelo programa, alguns investidores nos notaram e, desde então, nossa empresa nunca mais foi a mesma”, afirma.

Além das mentorias e do acompanhamento, a startup teve acesso a um curso de acesso a capital em que as startups entendem os passos de como financiar a empresa de acordo com o estágio em que se encontra e com suas particularidades.

Após a aceleração, a Sencer passou por uma rodada de investimentos privados, uma de fomento e outra para desenvolver um protótipo e ver como o produto desenvolvido se sairia no mercado comercial.

Pavan revela que o InovAtiva Brasil levou a empresa a ter uma visão e comportamento de mercado diferente. “Nós tínhamos uma noção do que era uma startup completamente diferente do que realmente é. Imaginávamos um tipo de negócio e, com o InovAtiva, aprendemos a administrar melhor e a gerenciar nosso projeto traçando as estratégias”, completa o diretor da Sencer.

O diferencial da empresa é a capacidade de pesquisar e desenvolver sensores baseados em nanotecnologia. A startup tem seu próprio laboratório de pesquisa, com uma equipe composta por doutores e mestres capacitados para desenvolver, com o menor custo, tecnologias melhores que as existentes no mercado externo.

A startup possui um produto de monitoramento para humidade do solo. Ele calcula a quantidade de água que fica disponível para as plantas e envia informações para um servidor mostrando se precisa de irrigação. Durante a aceleração, a empresa trabalhava apenas com um tipo de mercado. Após as mentorias, a Sencer começou a desenvolver um novo produto voltado para paisagismo e jardinagem, com custo mais acessível.

O Curso InovAtiva de Acesso a capital oferece as principais ferramentas para ajudar startups nesse processo, com apresentação do presidente do Instituto Anjos do Brasil, Cassio Spina, e participação de diversos especialistas e executivos de mercado. O programa contempla dicas de como se preparar para um pitch (rápida apresentação para conquistar interesse de investidores), detalhes sobre as principais fontes públicas e privadas de recursos e cases de startups que compartilham experiências sobre a busca por investimentos. Para mais informações e inscrições para o curso, clique aqui

Saiba mais sobre a Sencer em: www.sencer.com.br

inovativa@inovativabrasil.com.br