Posts

3 fatores para uma startup atrair investimento de risco

Como atrair um investimento de risco para o seu negócio? Esta é, de fato, uma pergunta que pode valer ouro. Contudo, antes das dicas práticas, é necessário que o empreendedor faça um processo de autoavaliação. Afinal, é compreensível que a ideia de atrair mais capital para o próprio empreendimento possa soar tentador aos ouvidos de qualquer um. Porém, a grande questão é “você realmente precisa de dinheiro neste momento?”. O investimento é uma parte fundamental para o crescimento de uma empresa, mas antes de flertar com potenciais investidores é preciso olhar para os demais fatores importantes para a fase inicial.

Se você já utilizou todos os recursos disponíveis e investiu tempo e suor para encontrar soluções, talvez seja a hora de pensar em um investimento de risco. Os esforços para fazer o negócio de fato acontecer devem estar esgotados para que se possa sair da fase inicial e adentrar em um novo processo e passar para a próxima etapa. Aliás, para os investidores, a experiência adquirida neste processo de “correr atrás” e “transformar sonho em realidade” é um atrativo que não tem preço.

Em primeiro lugar, tenha consciência de que crescer pode gerar uma série de consequências que vão além do âmbito profissional. O empenho para alcançar o sucesso envolve também dedicação e pressão. Por isso, fique preparado. Quanto maior a sua preparação, maior será a segurança que a equipe e os investidores terão em relação ao negócio. Outro fato que evidencia a maturidade tanto da empresa quanto do empreendedor é um modelo financeiro sólido. Atrair um investimento de risco é um passo para transformar uma startup em uma empresa sólida e, sendo assim, ter um modelo financeiro é essencial. Com isso em mãos, é preciso colocar em ordem os demais fatores.


Confira quais são os 3 fatores que podem fazer a diferença para atrair um investimento de risco

Time de primeira: o investidor estará apostando as fichas em quem está à frente do negócio. Por esse motivo, a capacidade de formar uma equipe de primeira com habilidades complementares é um bom sinal de a empresa está no caminho certo.

Viabilidade: aqui entra a importância do plano de negócios bem estruturado. É preciso convencer o investidor de que há mercado para o seu produto ou serviço e que ele poderá retirar o investimento. Nesta fase, apresentar evidências e diminuir o risco são as palavras de ordem.

Preparação: os investidores farão perguntas. Sobre tudo. Esteja preparado para responder questionamentos sobre a sua equipe, sustentabilidade do negócio, diferenciais tecnológicos, estimativa de fluxo de caixa, previsão a médio e longo prazo, entre outros.

Ficou com alguma dúvida sobre investimento de risco? Acesse o artigo do mentor William Ribeiro e descubra mais algumas dicas.

inovativa@inovativabrasil.com.br