Posts

Cultura das startups: entenda o que há por trás

Cada empresa tem a sua própria cultura organizacional. Ela gera um senso de identidade entre os empregados, garante que todos sigam a mesma direção, moldam os valores, missão e visão da organização e permite que a companhia se adapte rapidamente as mudanças que ocorrem no ecossistema em que está inserida.

Nas startups isso não é diferente. Porém, ao contrário das grandes corporações, em que os processos são altamente burocráticos, elas já nasceram inseridas no mundo digital. Por isso, essas empresas tecnológicas têm uma cultura organizacional mais branda, com regras maleáveis e metodologias baseadas nos conceitos de inovação, produtividade, agilidade e economia.

Mesmo diante de um cenário de incertezas, elas conseguem manter seus funcionários motivados e engajados, pois lhes dão autonomia para executar projetos e demonstram que confiam em seu trabalho. Essa segurança, somada a possibilidade de experimentar sem medo de errar, faz com que as ideias fluam e que as soluções sejam criadas mais rapidamente.

Nas startups, as equipes são enxutas e formadas por pessoas de diferentes realidades. Porém, apesar de terem variadas vivências, formações e gêneros, todas elas têm uma característica em comum: o conhecimento em diversos assuntos, podendo exercer várias funções, mas com especialização em uma área, sendo reconhecido como “expert” em determinado tema.

Além disso, o clima organizacional fora do convencional também é um fator que chama a atenção nessas empresas emergentes. Na Solides, acelerada InovAtiva, por exemplo, existe um espaço para fazer churrasco, os funcionários não têm barreiras que os separam um dos outros, uma banda toca na hora do almoço e, na época do carnaval, um bloco formado pelos colaboradores desfila por Belo Horizonte (MG), onde a startup está localizada.

Outras iniciativas que podem ser encontradas nessas empresas tecnológicas são salas de descontração, com pufes, vídeo game, cadeira de massagem, mesas de ping pong e de pebolim e até mesmo espaço de beleza. Lá, os funcionários podem relaxar na hora do almoço para voltar renovado ao trabalho.

Para incentivar o networking, muitas delas estão alocadas em coworkings, ambientes inspiradores que contam conta a infraestrutura necessária para que empresas se juntem e desenvolvam seus negócios, fazendo com que este cresça de forma rápida e colaborativa. Nesses recintos, os integrantes de uma equipe trocam experiências com empreendedores desenvolvedores de soluções semelhantes à sua, criando assim uma forte rede de contatos.

Hoje, grandes corporações estão adotando o estilo startup de ser para atrair e motivar seus funcionários, além de garantir que seu negócio não se torne obsoleto com o passar do tempo. Essa é uma tendência de mercado influência que promete se solidificar daqui para frente.

Para saber mais sobre startups e seu ecossistema inovador, acompanhe as matérias que publicamos semanalmente no blog de InovAtiva!

7 dicas de organização com o uso de Lista de Tarefas

Por Wagner Mancini*

Pessoas mais produtivas costumam utilizar listas de tarefas para ajudar na organização do seu cotidiano e no planejamento das atividades. Sobretudo priorizando aquilo que precisa ser feito mais rapidamente e gerenciando o tempo de uma forma adequada.

Sem dúvida alguma ter listas de tarefas é algo que ajuda bastante. Se você ainda não faz a sua, é bom começar a refletir quanto ao uso o mais rápido possível. Estudos mostram que pessoas que fazem o uso deste mecanismo de organização são bem mais produtivas e atingem seus objetivos de forma mais consistente.

Mas, na verdade ter uma lista de tarefas é apenas o início do processo de gerenciamento do tempo e do ganho efetivo de produtividade pessoal.  

Uma lista de tarefas bem estruturada precisa considerar tudo o que temos pendente, não apenas na nossa vida profissional, mas também em cada área de nossa vida pessoal: financeira, relações afetivas, lazer, saúde, amigos, estudos, área espiritual, moradia, as pessoas com quem convivemos e interagimos em nossas casas e em nosso trabalho. Uma revisão bem-feita nessas áreas nos indicará, com certeza, dezenas de pendências que, quando não listadas, não dimensionamos a quantidade e tão pouco a ordem de prioridade.

Além disto, cada tarefa precisa de um determinado tempo para ser executada. Algumas 5 minutos, outras 15, outras 1 hora, 2, 4 ou até 8 horas…. Outras inclusive dependem de se fazer um planejamento e quebrar esta tarefa e alguns passos…

“ Seu dia tem um limite de horas… o ano um número certo de dias… e sua vida um limite de anos…. Portanto, use cada momento de sua vida, de forma a fazer aquilo que você quer e não desperdice seu bem mais precioso, sem tempo!”

Uma das grandes dificuldades de uma lista de tarefas simples e única é que não levamos em conta a quantidade da aplicação do tempo. E, mais que isto, quanto tempo temos livre de fato no nosso dia ou na semana ou mesmo no mês? Apenas fazendo um mapeamento do tempo disponível na nossa vida e de todas as tarefas que temos pendentes é que poderemos ir encaixando as tarefas que são mais importantes e aí sim perceber se o que temos para fazer cabe em nosso tempo disponível.

E é nessas horas, muitas vezes, que precisamos tomar decisões sábias sobre o que não iremos realizar. Em geral, temos muito mais pendências que gostaríamos ou mesmo que cabe em nosso dia.

Eu costumo dizer que a tecnologia revolucionou a forma como vivemos. Nos abriu novas possibilidades, e vontades, como estudar, viajar, leituras, interações etc, etc. E, aproximou consideravelmente as demandas de trabalho que antes pareciam distantes, fisicamente disponíveis nos ambientes de trabalho. Hoje, esse avanço tecnológico nos permite acesso em tempo real a qualquer informação, na palma da mão como e-mails, conversas via WhatsApp e outra interações online. E o que não mudou? O dia, que continua com 24 horas. Ou seja, é uma questão de prioridades. E para tanto é necessário se organizar com listas de tarefas.

Abaixo relacionei algumas dicas rápidas de como organizar listas de tarefas:

  1. Use uma agenda para controlar o seu tempo disponível. O uso de ferramenta eletrônica ajuda muito: pode ser o calendário do Microsoft Outlook, a agenda do Google ou algum aplicativo no seu celular;
  2. Sua agenda tem que ser respeitada em 1º lugar por você mesmo. Portanto, se comprometa a agendar somente aquilo que você realmente irá conseguir realizar, ou seja, aquilo que você está 100% comprometido verdadeiramente;
  3. Não preencha cada minuto da sua agenda. Reserve tempo para imprevistos, pois eles com certeza acontecerão em muitos dos seus dias. E, nos dias que não acontecerem, você pode usar esse tempo que sobrou para fazer alguma das atividades que ainda estão pendentes em sua lista ou pode adiantar algo do dia seguinte;
  4. Crie o hábito de sempre anotar novas pendências em sua lista de tarefas, seja ela no Microsoft Outlook, do Google, que se chama Gtasks, ou algum aplicativo para o seu celular;
  5. Ao invés de ter 1 lista de tarefas única, tenha várias listas de tarefas, separadas em grupos de tarefas similares ou por categorias. Por exemplo, há tarefas que você só pode fazer em casa, outras apenas no trabalho, outras com o uso do computador ou aquelas só quando encontrar determinada pessoa. Ou seja, ao invés de ter 1 lista imensa de tarefas, crie várias listas de tarefas por temas que sejam restritas à uma determinada condição. Isto ajuda muito, pois de nada adianta ficar revisando a lista de coisas pendentes de se fazer em casa, quando se está no trabalho, nem vice-versa. Ter várias listas de tarefas, organizadas por categorias, ajuda você a ir direto ao ponto, a cada momento, e, se você tiver isto organizado em seu celular, sua lista de tarefas estará sempre com você;
  6. Revise constantemente suas listas de tarefas e sua agenda, de forma a poder utilizar o seu tempo eficazmente. E lembre-se que tudo o que você esteja dedicando tempo deve estar, de alguma forma, alinhado com algum objetivo pessoal ou profissional. Se você tem tempo reservado para algo em sua agenda, que não tem ligação com seus objetivos, ou você não tem clareza de seus objetivos, ou está jogando tempo precioso fora.

* Wagner Mancini é Co-fundador da OmRá Technologies for a better life, consultoria especializada em Produtividade Pessoal e Aprendizagem Humana. Empreendedor há 15 anos, mentor de start-ups, com formação em engenharia elétrica, e especialização em Administração e Marketing. Trabalhou durante 15 anos como executivo na área de tecnologia da informação em empresas como Storagetek e Columbia Storage.

Reuniões Produtivas – dicas para antes, durante e depois das reuniões

Por Wagner Mancini *

Muitos de nós temos uma agenda carregada de reuniões. Reuniões internas, externas, com clientes, reuniões para resolver assuntos pessoais… enfim, diversas reuniões a cada semana, sobre diversos assuntos, e cada uma delas precisa ser adequadamente preparada, conduzida e acompanhada para que elas sejam de fato produtivas.

O que é uma reunião produtiva? Aquela em que as pessoas certas são envolvidas, e apenas elas, onde se investe um tempo coerente, onde se discutem assuntos pertinentes a todos os envolvidos e, principalmente, onde se tomam decisões, se definem próximos passos e os mesmos são acompanhados adequadamente, com responsáveis e datas bem definidas.

Apresento abaixo algumas dicas para que suas reuniões possam ser mais produtivas.

Antes da Reunião:

  • Se você está organizando a reunião:
    • Defina claramente os temas da reunião.
    • Certifique se os assuntos da reunião não podem ser tratados em outra reunião já agendada ou via e-mail ou call.
    • Elabore uma pauta para a reunião, a qual não precisa ser um documento formal, mas para ser útil deve conter no mínimo os seguintes itens:
      • Tema da reunião
      • Motivo de sua realização
      • Data, horário, duração prevista e local
      • Quem a conduzirá (se for o caso) e quem estará presente
      • Tópicos agendados, pessoas envolvidas em cada tópico e quem deverá expor o que.
    • Defina um horário de início e término e, sempre que possível, se houver vários temas, tente criar uma pauta definindo o tempo estimado para cada tema / cada apresentação. Não se esqueça de estimar tempo para discussões e decisões.
    • A equipe que participará da reunião deverá ser comunicada antecipadamente sobre os tópicos a serem debatidos, bem como eventuais necessidades de preparação para a reunião.
    • Não chame “todo mundo”. Pessoas que você gostaria que participassem da reunião apenas para que estejam informadas, ou para o caso de terem alguma opinião, em geral podem fazê-lo apropriadamente a partir da leitura da pauta e da ata. Uma reunião, só com as pessoas envolvidas diretamente, tem mais chances de ser produtiva.
    • Envolva além dos tomadores de decisão, pessoas que sejam capazes de resolver os problemas.
    • Envie um convite de reunião via MS Outlook, Google Calendar ou software similares, de tal forma que todos tenham isto em sua agenda e você também pode controlar quem aceitou o convite e quem não. Adicione no compromisso detalhes importantes como pauta, informações adicionais, links, apresentações etc.
    • Envie para os participantes, com antecedência de alguns dias, eventuais documentos, apresentações e outros materiais ou informações necessários para que a pessoa esteja a par dos assuntos a serem discutidos. Evite enviar informações extremamente longas que obrigariam a pessoa a ler estas informações por muitas horas – se este for o caso, tente resumir, de forma que em, no máximo, 15 a 30 minutos, a pessoa possa assimilar todas as informações para se preparar para a reunião.
    • Reserve um tempo em sua agenda 1 ou 2 dias antes da reunião, para se preparar adequadamente para a reunião. É também um bom momento para confirmar com o organizador da reunião se a mesma irá acontecer na data, horário e local definidos.
  • Se você está recebendo um convite para uma reunião:
    • Antes de aceitar o convite, faça a pergunta:  Está relacionada com um dos meus objetivos pessoais ou profissionais? Se não estiver, rejeite o convite e/ou negocie sua participação com quem estiver organizando a reunião.
    • Se você é um líder de uma equipe, veja se é necessário levar alguém de sua equipe que não está convidado ainda. Se este for o caso, comunique ao organizador da reunião.
    • Reserve um tempo em sua agenda 1 ou 2 dias antes da reunião, para se preparar adequadamente para a reunião.
    • Faça uma lista prévia de pontos que você ache importante levantar durante a reunião, e leve isto consigo para a reunião, a fim de não esquecer de algo importante.
    • Se a reunião tiver sido agendada com muita antecedência (mais do que 2 semanas), pode ser interessante confirmar com quem agendou a reunião para ver se não houve mudanças de agenda ou datas.

Durante a Reunião:

  • Respeite os horários e comece no horário estabelecido, valorizando as pessoas que chegaram no horário.
  • Estabeleça e controle o tempo destinado para cada assunto.
  • Reservar 5 a 10 minutos para responder:  Qual a próxima ação requerida para cada ponto discutido?  Determine prazo e responsável.
  • Evite interrupções desnecessárias, que façam com que a reunião ou as pessoas percam o foco.
  • Não transforme uma oportunidade de integração e diálogo, em um monólogo. Permita o envolvimento de outras pessoas, demonstrando seu interesse em aceitar sugestões.
  • Tenha participantes temporários (que participam apenas de parte da reunião). Se você tem uma pauta bem definida, pode liberar os participantes que foram chamados apenas para um ponto específico dela, assim que este ponto for tratado. Deixe isso claro desde o princípio.
  • Ao final de cada tópico, revise os pontos e próximas ações que ficaram pendentes com cada pessoa.

Após a reunião:

  • Se necessário, registre uma ata sucinta, clara e objetiva e envie para as pessoas da reunião e a quem mais necessite da informação. Mencione pendências, responsáveis, próximas ações e prazos.
  • Acompanhe cada pendência. Transforme estas pendências em tarefas, e se estiver usando o Microsoft Outlook ou o Google Tasks, utilize lembretes para não esquecer de realizar estas pendências ou não esquecer de cobrar quem ficou responsável por isto. Se a pendência requer horas de trabalho seu, programe isto na sua agenda / calendário, reservando espaço adequado para poder realizar isto de forma planejada e estruturada.

* Wagner Mancini é Co-fundador da OmRá Technologies for a better life, consultoria especializada em Produtividade Pessoal e Aprendizagem Humana. Empreendedor há 15 anos, mentor de start-ups, com formação em engenharia elétrica, especialização em Administração e Marketing, tralhou durante 15 anos como executivo na área de tecnologia da informação em empresas como Storagetek e Columbia Storage. É mentor do Programa InovAtiva Brasil desde 2015.

inovativa@inovativabrasil.com.br