Posts

Prontlife ajuda no combate ao Covid-19 por meio de autoavaliação de pacientes

Acelerada em 2016 pelo programa de aceleração InovAtiva Brasil, a Prontlife lançou um aplicativo para o diagnóstico do novo coronavírus. Nessa ferramenta, o paciente atualiza com seus sintomas e a plataforma indica o que ele deve fazer com base nos protocolos da doença e em seu prontuário médico. Tudo isso numa nuvem segura, compartilhada com sua equipe médica credenciada.

“Na autoavaliação do novo coronavírus pedimos para o paciente informar todos os seus sintomas, sinais de alarme (Snomed), se é do grupo de risco (CID-10), suas medidas (pressão arterial, temperatura, peso, altura, entre outras), geolocalização, sexo, idade e tipo sanguíneo. A partir destas informações, um algoritmo de risco presente na plataforma, baseado no Ministério da Saúde, orienta sobre o que o paciente deve fazer e o coloca em contato com a Central de Saúde para que ele tire suas dúvidas”, explica Assis.

A ProntLife é a desenvolvedora de um Prontuário Eletrônico Inteligente que, com protocolos clínicos customizáveis, integra profissionais de saúde e pacientes em uma única plataforma. Com a ferramenta é possível acompanhar o histórico clínico de uma pessoa, desde doenças já contraídas, alergias apresentadas e exames, até as vacinas tomadas e consultas realizadas.

“A estruturação do ProntLife permite uma análise estratégica de dados (Analytics) e interoperabilidade. A partir do histórico de saúde, temos dados clínicos de doenças (CID-10), queixas (CIAP-2), medicamentos (Anvisa), Procedimentos e Exames (TUSS e LOINC), sinais vitais e queixas (Snomed CT)”, afirma André Assis, médico, sócio-fundador e CEO da ProntLife.

Como todas as informações coletadas ficam armazenadas no banco de dados da ferramenta, a ProntLife também consegue fornecer gráficos relativos às doenças mais comuns entre os pacientes que utilizam a plataforma, locais com o maior índice de enfermidades, entre outros elementos que podem auxiliar a monitorar o sistema de saúde brasileiro com mais facilidade.

Health techs ajudam preservar a saúde das pessoas e oferecem soluções para o público B2C

Segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), o Brasil é o maior mercado de saúde da América Latina e o sétimo maior do mundo, com mais de US$ 42 bilhões gastos anualmente em cuidados de saúde privados. Nesse aquecido setor, soluções tecnológicas vêm conquistando espaço e crescendo com o passar dos anos.

Dados do Startupbase mostram que atualmente temos 353 Health Techs, ou seja, startups focadas em saúde, mapeadas no Brasil. Destas, 46,4% estão em fase de tração e 30% em fase de operação. No InovAtiva Brasil, por exemplo, vemos diversas empresas com soluções inovadoras para esse segmento em busca de aceleração para aprimorar cada vez mais seus produtos e serviços, tudo com objetivo de proporcionar ferramentas eficazes para ajudar a preservar a saúde das pessoas.

Conheça mais dessas startups que buscam revolucionar a maneira como a medicina é feita atualmente:

bHave – plataforma para terapeutas que otimiza o tratamento de pessoas com autismo, criado para profissionais que trabalham com Análise do Comportamento Aplicada;

Ephealth – aplicativo que simplifica e facilita o trabalho dos agentes de saúde. Por meio de seu sistema, os profissionais têm acesso às informações coletadas de toda população, o que facilita na tomada de decisão sobre a saúde do seu munícipio;

Gero360 – solução desenvolvida para rotina de cuidados e para o bem-estar do idoso, que tem como objetivo monitorar os dados vitais e gerenciar os suprimentos, como por exemplo, medicamentos;

NDVIDA – plataforma que ajuda empresas a melhorar a qualidade de vida e bem-estar de seus funcionários;

Pickcells – startup focada na automação de pesquisas laboratoriais. A solução faz diagnósticos com a utilização da visão computacional, trabalhando com um dispositivo que captura imagens e envia para a nuvem para que seus algoritmos possam identificar e direcionar em qual segmento o laboratório deve trabalhar. A ferramenta funciona em tempo real, e é capaz de simplificar o trabalho dos profissionais de saúde e prestar apoio na conduta terapêutica médica;

Prontlife – é um Prontuário Eletrônico Inteligente, customizável, que abrange Protocolos de Especialidades e Patologias, integrando dados clínicos e exames complementares, bem como fotos e exames do paciente;

Turnit Healthcare – uma startup que atua no ramo de equipamentos médico-hospitalares. O negócio iniciou-se com o desenvolvimento de um sistema de monitoramento inteligente para diminuição de lesões por pressão de pacientes acamados.

A sua solução também tem potencial de revolucionar a medicina mundial? Então se inscreva para o próximo ciclo do programa InovAtiva Brasil!

Destaque InovAtiva: projeto da Easythings garante o bem-estar de quem sofre com a hipoglicimia

Tranquilidade para quem convive com a hipoglicemia. É isso que a EasyThings, startup que desenvolve e comercializa soluções que facilitam o dia-a-dia das pessoas, promete. Para garantir esse bem-estar de pacientes que sofrem com a doença, a empresa criou o EasyGlic, aparelho similar a um smartwatch que detecta reduções repentinas nos níveis de glicose no sistema sanguíneo e alerta o usuário sobre possíveis sinais desse estado de saúde.

Ficou curioso para saber mais sobre essa tecnologia? Nós também! Por isso, entrevistamos Egmar Rocha, CEO da empresa. Veja abaixo o que ele nos contou:

1- Conte sobre a trajetória da sua empresa. Quando vocês começaram?

Ativa desde março de 2015, a EasyThings iniciou sua trajetória na Universidade de Brasília, onde ficou incubada até 2017. No ano seguinte, foi selecionada para compor o Parque Tecnológico de Brasília, onde está até o momento.

2- O que faz a EasyThings? Qual é o diferencial da startup?

A EasyThings tem sua filosofia em seu próprio nome, ou seja, a empresa foi criada para buscar soluções que facilitem o dia-a-dia das pessoas. Como primeiro produto, foi desenvolvido um bracelete, batizado de EasyGlic, capaz de monitorar e detectar alterações corporais compatíveis com crises de hipoglicemia. O dispositivo emite um alerta antes que a crise se instale e, em casos de emergência (perda de consciência), dispara um aviso remoto para contatos escolhidos pelo usuário.

Atualmente estamos trabalhando em parceria com a Universidade de Brasília no desenvolvimento de um dispositivo voltado à aceleração da cicatrização de úlceras provocadas pela diabetes.

3- Quantos clientes possui atualmente? Tem algum case de sucesso?

Realizamos uma pré-venda de 135 unidades do EasyGlic como ensaio, para testar alguns parâmetros da comercialização. Tivemos alguns problemas na produção, o que atrasou consideravelmente a entrega desses dois primeiros lotes. Esta situação estará normalizada em breve. Agora estamos com mais de 2.500 pessoas na fila de espera.

4- O que você almeja para o futuro da sua startup?

Vamos acrescentar uma nova funcionalidade ao EasyGlic: um detector de queda que trará maior agilidade para os alertas remotos. Além disso, em um futuro não muito distante, almejamos internacionalizar a empresa e colocar nossos produtos para comercialização em escala global.

5- Quando você participou do InovAtiva Brasil? O que isso agregou para a sua empresa?

Participamos no ciclo 2018.2. As mentorias foram muito bem aproveitadas e estamos utilizando muito do conhecimento repassado para a atualização do modelo de negócio.

6- Com que objetivo você se inscreveu no programa? Conseguiu atingi-lo?

O objetivo principal foi a obtenção de mais conhecimento por meio das mentorias e aconselhamentos, fazer contato e expor nossa solução para um maior número de pessoas. Esses quesitos foram facilmente atendidos com os profissionais de altíssima qualidade com quem conversamos. Além disso, conquistamos algo que nem esperávamos: ficar entre os 12 destaques dentre 82 startups.

7- Você já passou por outros programas de aceleração? Em caso positivo, o que você destaca do InovAtiva em relação aos demais?

Sim. De dezembro de 2016 a setembro de 2017 participamos do Creative Startups e de abril a junho de 2017 estivemos no COTIDIANO Aceleradora. O que destaco no InovAtiva é a qualidade e experiência dos mentores, além do alcance e divulgação alcançados.

Demoday InovAtiva: ProntLife Pesquisa e Inovação em Gestão de Saúde

O ProntLife é um Prontuário Eletrônico Inteligente e customizável, que abrange Protocolos de Especialidades e Patologias, integrando dados clínicos e exames complementares, bem como fotos e exames do paciente. O usuário tem tudo disponível online, sem perder os exames, avaliações clínicas e até prescrições médicas. Isso tudo com usabilidade e acessibilidade em computadores, tablets e smartphones.

A empresa inova ao integrar o Prontuário eletrônico do Paciente (PEP) a protocolos clínicos inteligentes, assim oferece maior agilidade no trabalho médico por fazer uma hipótese diagnóstica. O ProntLife oferece todo protocolo desde exame físico, laboratório e imagem, tratamento e orientações após a alta, com especificações de cuidados integrada ao paciente, agora co-participativo. Permite ao paciente acesso a exames, avaliações clínicas e prescrições, e pode editar em casa seus sinais vitais, pressão arterial e níveis de glicose. Tudo numa nuvem segura, compartilhada com sua equipe médica credenciada.

Em 2016, a empresa foi acelerada pelo InovAtiva Brasil e ficou entre as empresas mais promissoras do mercado na atualidade. Para André Assis, CEO da startup, a aceleração InovAtiva foi necessária para colocar a empresa na direção correta. “Ordem é progresso. Há que se ter foco, terminar a tarefa do momento bem acabada, seja no MVP, planejamento financeiro ou de marketing, trabalho em equipe ou no lançamento de um produto”, comenta.

André ainda destaca a importância da capacitação e mentorias no engrandecimento de sua empresa. “Acima de tudo o foco é sempre a necessidade do cliente, não a vaidade de ‘minha ideia’. Inovar é servir melhor!”, encerra.

inovativa@inovativabrasil.com.br